Amazonas faz 3 a 1 no Operário e vence a primeira no returno do Barezão

Mesmo com time alternativo, Onça-pintada levou a melhor sobre o Sapão, que segue na zona de rebaixamento da competição

Manaus – No fechamento da 3ª rodada, o Amazonas superou o o Operário por 3 a 1, neste domingo (17), no Estádio Carlos Zamith, e venceu a primeira no returno do Campeonato Amazonense 2024. Jô, duas vezes, e Luquinhas marcaram para a Onça-pintada. Do outro lado, Brito fez o do Sapão da Terra Preta.

 

(Foto: Deborah Melo / FAF)

O jogo
Por conta do compromisso pela Copa Verde no meio de semana, o Amazonas entrou em campo com um time alternativo, mas mesmo assim tomou conta das ações ofensivas da partida. E no primeiro ataque mais perigoso, a Onça-pintada abriu o placar. Aos 16 minutos, Jiménez cobrou lateral para Foguinho, que cruzou na segunda trave para Jô ganhar no alto e completar para o fundo do gol.
Aos 25 minutos, Xavier cobrou escanteio na área, a defesa do Operário afastou e Giovanni aproveitou, cortou a marcação e finalizou no alto para boa defesa de Bruno Saul. Sete minutos depois, Xavier acionou Bruno Dip pela esquerda, o lateral cruzou rasteiro e Jô finalizou para o gol, mas a arbitragem assinalou impedimento.
Aos 37 minutos. Alexandre cruzou da esquerda, Marcos Paulo dominou no peito e tirou do goleiro Marcão, que deu o bote com as mãos e o árbitro marcou pênalti. Três minutos depois, Brito foi para a cobrança e bateu cruzado, Marcão ainda tocou na bola, que foi parar no fundo do gol. Tudo igual no Zamith.
Após o intervalo, o Operário chegou em contra-ataque logo no primeiro minuto do segundo tempo. Guilherme Jr foi acionado pelo meio e achou Juan por trás da defesa e o lateral chutou cruzado, mas Marcão saiu bem, abafou e fez a defesa.
Aos 17 minutos, veio a resposta do Amazonas. Lucas Silva recebeu pela direita e cruzou na segunda trave para Ênio, que completou de primeira para fora. Cinco minutos depois, jogada semelhante e desta vez, Lucas Silva cruzou para Jô finalizar de cabeça para o gol e recolocar a Onça na frente.
Aos 33, Jiménez cruzou rasteiro da direita, Rubens deixou de calcanhar e Luquinhas chegou completamente para o fundo do gol. Aos 37 minutos, o Operário ficou com a situação ainda mais complicada. Elielton fez falta forte em Jô, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.
Aos 40, parecia replay, mas não era. Lucas Silva avançou novamente pela direita e cruzou rasteiro para Jô, que mandou para o gol, mas arbitragem flagrou posição irregular. Dois minutos depois, outra jogada pela direita e, desta vez, Luquinhas recebeu de Lucas Silva e rolou para Rubens, que na cara do gol, parou no goleiro Bruno Saul.
Caboco do Jogo
Ao final do duelo, o atacante Jô, do Amazonas, foi eleito o Caboco do Jogo, premiação oferecida pela Federação Amazonense de Futebol (FAF) ao melhor jogador da partida, por meio de votos de três profissionais de imprensa presentes na partida.
Panorama e próximas partidas
Com a vitória, o Amazonas chega aos quatro pontos e assume a vice-liderança do grupo A do Barezão. Na classificação geral, a equipe aurinegra assumiu a 4ª posição com 12 pontos. Já o Operário segue zerado e na lanterna do mesmo grupo. A equipe de Manacapuru é a 9ª colocada na classificação geral com quatro pontos.
O Amazonas, agora foca as atenções na Copa Verde. Na próxima quarta-feira (20/03), a Onça-pintada vai até Belém encarar o Remo, pelo jogo de ida das quartas de final da competição regional. A bola rola às 19h (de Manaus), no Estádio Baenão. Pelo Estadual, o próximo compromisso da equipe será apenas no dia 26, contra o Alvorada.
O duelo da 4ª rodada do Operário é contra o Manaus, mas foi adiado por conta da participação do clube na Copa Verde. Portanto, o Sapão volta a campo no próximo domingo (24/03), diante do Nacional, às 15h45, no Estádio Gilbertão, em Manacapuru.

Anúncio