Após derrota, Iranduba caminha para a segunda divisão do Brasileiro Feminino

Time foi derrotado pela a equipe do Avaí/Kindermman (SC), por 3×0, em jogo fora de casa, na tarde deste domingo (11)

Manaus – O Iranduba/3B foi derrotado pela a equipe do Avaí/Kindermman (SC), pelo placar de 3×0 no Estádio Carlos Alberto Costa Neves, em Caçador (SC), na tarde deste domingo (11). A partida era válida pela 14ª Rodada do Campeonato Brasileiro Feminino Série A1. Com o resultado, a equipe amazonense foi rebaixada de forma antecipada, para a Série A2 do ano que vem. O Hulk ainda vai cumprir tabela contra o Palmeiras, no próximo domingo em Manaus.

O Iranduba da Amazônia disputa o Campeonato Brasileiro da primeira divisão desde sua primeira edição em 2013. No ano de 2017 chegou a ser semifinalista. Mas uma crise financeira e, um calote do patrocinador, fez com que o time não brigasse por título, e sim para não ser rebaixado. Quando o futebol parou em março deste ano, por conta da pandemia do novo coronavírus, a equipe estava na 13ª posição, na zona de rebaixamento.

Sem dinheiro, o clube teve que buscar uma parceria com o arquirrival, o 3B da Amazônia para não desistir da competição e evitar uma punição da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Mas em nove jogos, o clube conseguiu apenas quatro pontos, com uma vitória, um empate e sete derrotas. A última foi neste domingo para o Avaí/Kindemann, por 3×0, com gols da meia Duda e da lateral Bruna Calderam, de pênalti. E Lelê fechou o placar e selou o rebaixamento do Hulk da Amazônia, que no ano que vem vai ter que disputar a série A2 do Brasileiro Feminino.

O Jogo

O Avaí/Kindermann foi para o ataque desde o início e a equipe do Iranduba/3B optou por ficar na defensiva, e explorar os contra-ataques. Aos 12 minutos, a meia Júlia Biachi foi derrubada na área pela zagueira Hilary: pênalti para o Avaí/Kindemrann. Duda cobrou bem e abriu o placar. Aos 45 min, a bola bateu no braço da lateral Geovana. Outro pênalti. Dessa vez quem cobrou e fez o gol foi a lateral Bruna Calderan.

Mesmo precisando do resultado para evitar o rebaixamento antecipado, a equipe amazonense voltou para a segunda etapa sem inspiração e não conseguiu ameaçar o gol adversário. Avaí/Kindermann criou várias oportunidades de gols, mas a goleira do Hulk, Stefane evitou uma goleada com pelo menos quatro defesas difíceis. A equipe catarinense marcou com a atacante Lelê, aos 23 min, mas o lance sofreu impedimento. Mas aos 41 min, após o cruzamento da meia Duda, Lelê estava livre, para marcar, e fechar o placar em 3 a 0.

Com o resultado o Avaí/Kindermann subiu para 27 pontos e está na quarta posição, Já o Iranduba, em 13º está matematicamente rebaixado. Na última rodada, na próxima quarta, o Hulk vai enfrentar o Palmeiras, em Manaus, apenas para cumprir tabela.

Anúncio