Após suposto homicídio, jogador da Seleção Brasileira é aguardado para depoimento

Convocado por Tite em 2019, o jogador estava desaparecido desde o atropelamento que vitimou um casal, na última quarta-feira (30)

Rio de Janeiro – O lateral Marcinho, que teve contrato com o Botafogo encerrado na última quinta-feira (31), é o principal suspeito do atropelamento de um casal na quarta-feira (30), que culminou na morte do professor Alexandre Silva de Lima e deixou ferida a mulher dele, Maria Cristina José Soares.

O lateral estava desaparecido desde o acidente, com o advogado do jogador recentemente tendo em contato com o 42ª Departamento de Polícia do Recreio, que investiga o caso, para marcar o depoimento do atleta para a próxima segunda feira (4).

(Foto: Divulgação)

Em nota, o jogador – que estava desaparecido – afirmou estar prestando o auxílio necessário aos envolvidos e afirmou que irá se pronunciar, exclusivamente para a justiça. O pai do jogador, Sérgio Lemos, também é esperado.

O acidente

Maria Cristina e Alexandre Silva estariam atravessando a Avenida Sernambetiba quando foram atingidos por um Mini Cooper, que estaria em alta velocidade no momento do acidente. O motorista fugiu do local sem prestar auxílio. O carro foi encontrado abandonado a cerca de 600 metros do acidente.

blank

(Foto: Divulgação)

O veículo está registrado no nome de uma empresa voltada ao ramo hospitalar, onde Sergio Lemos de Oliveira, empresário e pai do jogador, é sócio. Ele também é esperado para prestar depoimentos. O jogador começou a ser considerado suspeito após uma perícia inicial, onde o veículo foi guinchado pela seguradora até a casa do pai do atleta.

Anúncio