Atleta amazonense de fisiculturismo nos preparativos para o Vancouver Pro Show

Caroline Alves chegou recentemente do Canadá onde conseguiu a quarta colocação no Toronto Pro SuperShow

Manaus – Determinada e disciplinada, a fisiculturista amazonense Caroline Alves, 36, recém-chegada de Toronto (Canadá), onde participou do Toronto Pro SuperShow e concorreu com outras 22 atletas, ficando com a quarta colocação, agora se prepara para o seu novo desafio: Vancouver Pro Show 2019, que acontece nos dias 13 e 14 de julho.

“Esse quarto lugar, em Toronto, me gerou uma pontuação. Porque o que eu estou buscando esse ano é participar do Mr. Olympia de Las Vegas, que é como se fosse a ‘Copa do Mundo’ dos fisiculturistas. Só participam desta competição os campeões, os melhores. É o ápice da carreira de qualquer atleta fisiculturista. Para o Vancouver Pro Show vou para alcançar os pontos que faltam”, explicou a atleta.

Focada nos treinos e na rigorosa alimentação, Caroline tem uma rotina intensa de preparação para as suas competições. “Cada atleta tem um tipo de dieta. Mas, para mim, a restrição de carboidrato é necessária para o corpo ficar um pouco mais seco, porque no palco, você precisa apresentar uma musculatura bem mais definida. Então, o ritmo de treino aumenta e a caloria que eu consumo diminui. O esforço é bem grande”, disse ela.

A rotina de treinos da atleta consiste em poses (contrações de dez a 20 segundos de poses que serão apresentadas no palco), em jejum, mais o cardio também em jejum, que Caroline faz de 30 minutos a uma hora, controlando os batimentos em torno de 120bpm pela manhã. “Por volta do meio-dia faço meu primeiro treino de musculação. Pela parte da noite, faço outro treino de musculação e treino as coreografias, alongamentos e cardio de uma hora. Então, gasto, por dia, em torno de cinco a seis horas treinando”, afirmou.

A atleta amazonense de fisiculturismo Caroline Alves (Foto: Raquel Miranda)

Incentivo

Caroline é profissional de Educação Física e sempre gostou de participar de competições de esportes como natação, futebol e dança, além de gostar de treinar a musculação com mais força. Mas, há três anos, foi incentivada pelos amigos a entrar para o mundo do fisiculturismo.

“Me disseram que eu tinha o biotipo muito bom, que tinha uma musculatura bem maturada e que poderia participar de competições de fisiculturismo. No início fiquei bastante pensativa, mas fui e comecei a gostar muito e não consegui mais parar”, relatou a fisiculturista.

Caroline Alves, que é da categoria ‘women’s physique’, que mede o máximo do máximo de músculo e definição, é atleta profissional e conquistou o título por conta da vitória no Mr. Olympia Brasil.