Atlético-MG aplica virada incrível sobre o Bahia e é bi do Brasileirão

Após sair perdendo por 2 a 0, Galo consegue a reviravolta no placar em poucos minutos e é campeão brasileiro depois de 50 anos

Salvador – O Atlético-MG é bicampeão brasileiro! 50 anos após o primeiro título, o Galo garantiu a taça em uma virada incrível para cima do Bahia, na noite desta quinta-feira (2), em Salvador, por 3 a 2.

Como é normal em um jogo que pode garantir a taça, o Atlético mostrou nervosismo e só foi criar uma chance realmente clara aos 39 do primeiro tempo. Nacho recebeu lançamento, invadiu a área e bateu forte, para boa defesa de Danilo Fernandes.

As emoções ficaram para a segunda etapa. O Bahia, tentando escapar do rebaixamento, logo abriu 2 a 0. Aos 16, Luiz Otávio, de cabeça, completou cruzamento e fez o primeiro. Não demorou e Gilberto recebeu passe de Matheus Bahia e deixou o time da casa com dois gols de vantagem.

Hulk, craque do campeonato, também deixou o seu

Hulk, craque do campeonato, também deixou o seu JHONY PINHO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO 02.12.21

A situação parecia irreversível. Mas o time, que ganhou a Libertadores em 2013 com o lema de “eu acredito” não pode ser desacreditado jamais. E construiu a virada em apenas 6 minutos. Aos 27, Hulk, de pênalti, diminuiu. No minuto seguinte, Keno, com um golaço, deixou tudo igual. E aos 32, Keno mais uma vez brilhou e decretou a vitória que deu o título ao Atlético-MG.

Agora com 81 pontos e já com a taça garantida, o time mineiro fará a festa com o seu torcedor no próximo domingo, quando enfrenta o Red Bull Bragantino, no Mineirão.

Se a festa é grande por um lado, por outro, o clima é de desespero. Com a derrota, o Bahia segue estacionado nos 40 pontos, dentro do Z4 e cada vez mais perto do rebaixamento. O próximo rival é o Fluminense.

Bahia 2 x 3 Atlético-MG

Data: 02/12/2021
Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Hora: 18h (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho (SP) e Alex Ang (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo (SP)
Gols: Luiz Otávio 16′, Gilberto aos 20′, Hulk aos 27′, Keno aos 28′ e 32′ minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Mugni (BAH); Guilherme Arana, Nathan e Sasha (CAM)
Bahia: Danilo Fernandes, Nino, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Mugni (Daniel, aos 30 do 2º) e Rodriguinho (Ronaldo, aos 33 do 2º); Rossi, Raí (Ramírez, aos 42 do 2º) e Gilberto (Rodallega, aos 31 do 2º). Técnico: Guto Ferreira
Atlético-MG: Everson, Mariano, Junior Alonso, Nathan Silva e Guilherme Arana; Tchê Tchê, Zaracho (Rabelo, aos 35 do 2º) e Nacho Fernández (Sasha, aos 22 do 2º); Keno (Dodô, aos 40 do 2º), Vargas (Nathan, aos 22 do 2º) e Hulk. Técnico: Cuca. Treinador: Cuca

Anúncio