Brasileirão 2020: Confira o resultado dos jogos da 9°rodada do campeonato

Destaque para o Santos que venceu o time do seu ex-técnico Jorge Sampaoli por 3 a 1 e assumiu a 6° posição da tabela

Rio de Janeiro – Santos e Atlético-MG brindaram a torcida com um grande futebol. Mesmo jogando fora de casa, o Atlético começou melhor, pressionando o adversário e ditando o ritmo do confronto. Já o Santos apostava na velocidade de Marinho e Soteldo.

 

Até que, aos 15 minutos, acontece um lance que mudou os rumos do jogo. Mariano recua muito mal a bola. Marinho tenta chegar nela, mas o goleiro Rafael derruba o atacante na intermediária. O que leva à expulsão do defensor.

Com um jogador a mais, o Santos não demora a abrir o marcador. E o gol vem aos 21, quando o meia Arthur Gomes bate na saída de Victor (que entrou no lugar de Rafael).

Porém, mesmo com um a menos, o Atlético-MG não se acovarda e continua ofensivo. E a coragem da equipe mineira é premiada aos 34 minutos, quando Franco recebe de Sasha para empatar.

O jogo continua muito bom, com chances de lado a lado. E o Santos consegue voltar à vantagem ainda na primeira etapa, com Marinho, que apenas escora para o fundo do gol bola cruzada por Madson. 2 a 1 para o time da casa aos 38 do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o Santos consegue chegar ao terceiro apenas nos acréscimos, quando Marinho marcou de pênalti para assumir a artilharia do Campeonato Brasileiro ao lado de Thiago Galhardo, do Internacional, também com seis gols. Final de partida, Santos 3, Atlético-MG 1.

Pênaltis perdidos

Em partida que iniciou às 19h30, o São Paulo empatou em 1 a 1 com o Bragantino no estádio do Morumbi, em partida com duas cobranças de pênaltis desperdiçadas pelos visitantes.

 

Após um primeiro tempo sem gols, o Bragantino abriu o placar aos 7 minutos da etapa final com Raul, que bateu de primeira após passe de Artur.

Aos 18 minutos o Bragantino tem a chance de ampliar a vantagem, mas Claudinho desperdiça cobrança de pênalti.

E aos 32 o São Paulo chega à igualdade, com Luciano, que vive fase artilheira no Tricolor.

Porém, aos 45 o juiz assinala novo pênalti para o Bragantino, mas Artur chuta na trave a chance da vitória.

Wellington Paulista marca e Fortaleza vence

O Fortaleza recebeu o Sport nesta quarta (9) no Castelão e conseguiu uma importante vitória, de 1 a 0, em partida da nona rodada do Campeonato Brasileiro. O gol da vitória foi do atacante Wellington Paulista.

 

Protesto contra a violência

Após o juiz apitar para iniciar a partida, os jogadores das duas equipes ficaram parados, de braços cruzados, como forma de protesto contra a violência no futebol. A mobilização acontece após atletas do Figueirense serem agredidos por torcedores que invadiram o treino da equipe no último sábado (5).

Com a bola rolando, o que se viu foi um Fortaleza comandando as ações. A equipe do técnico Rogério Ceni teve 55% de posse de bola no período, criando cinco chances de marcar, mas não foi eficiente neste quesito. Já o Sport pouco fez.

Gol de artilheiro

Assim, o gol da vitória veio apenas no segundo tempo. E veio dos pés de um jogador que vive uma ótima fase, o atacante Wellington Paulista. O gol foi em cobrança de pênalti aos 8 minutos.

 

Com o gol desta quarta, Wellington Paulista chega ao total de 10 na atual temporada.

Perdendo de 1 a 0, o Sport até pressionou em busca do empate, mas foi pouco eficiente em suas tentativas.

Na próxima rodada o Fortaleza vai até Porto Alegre para enfrentar o Grêmio no domingo (13), enquanto o Sport visita o Palmeiras em São Paulo no mesmo dia.

Jogo movimentado

Goiás e Coritiba fizeram um jogo muito movimentado nesta quarta (9) no estádio da Serrinha. Em partida válida pela nona rodada do Brasileiro, as equipes empataram em 3 a 3.

 

Jogando fora de casa, o Coxa apostou nos contra-ataques, e em um destes lances, aos 12, abriu o placar com Robson. Os visitantes continuaram melhor, e chegaram aos 2 a 0 aos 36 da etapa inicial, com o lateral William Matheus, que aproveitou vacilo da defesa adversária.

Mas um pouco antes do intervalo, o mesmo William Matheus toca com a mão dentro da área de sua equipe e o juiz marca pênalti. Rafael Moura vai para a marca da cal e não perdoa.

E aí acontece um lance que muda todo o rumo da partida. Já aos 47 do primeiro tempo, o zagueiro Rodolfo Filemon acerta Rafael Moura e acaba expulso.

Com um a mais, o Goiás inicia uma pressão enorme sobre o time visitante em busca do empate. E esta estratégia dá resultado aos 35 da etapa final, quando Jara marca após aproveitar bola cruzada por Keko.

E a virada veio um minuto depois, graças a gol contra do zagueiro Sabino, que acaba acertando a bola no gol de sua equipe ao tentar cortar uma jogada.

Mas, já aos 48 da etapa final, o juiz assinala pênalti para os visitantes. Sabino vai para a cobrança e se redime do gol contra ao garantir o gol de empate de sua equipe. Resultado final, 3 a 3.

Empate na abertura da rodada

O Botafogo foi até a Arena da Baixada nesta quarta (9) para enfrentar o Athletico-PR no jogo que abriu a nona rodada do Campeonato Brasileiro. E o time de General Severiano empatou em 1 a 1 com o Furacão.

 

Com este resultado, o Botafogo chega a uma sequência de cinco jogos sem triunfos.

Dificuldades de criar

Sem o japonês Honda, poupado por opção do técnico Paulo Autuori, o time carioca começa o jogo com muita dificuldade de articulação de jogadas no meio-campo. Assim, a equipe paranaense acaba tendo as melhores oportunidades da etapa inicial, com Fabinho, Nikão e Léo Cittadini.

Porém, no último minuto do primeiro tempo Bruno Nazário marca, mas o gol acaba anulado pelo juiz Vinícius Gonçalves Dias Araújo, que assinala impedimento do volante Caio Alexandre, que iniciou a jogada.

Gols no segundo tempo

Na segunda etapa a partida fica mais aberta, com as duas equipes buscando a vitória. E essa nova postura do time carioca é fruto da entrada de dois jogadores no segundo tempo, o volante colombiano Rentería (que estreou pela equipe carioca) e o atacante Rhuan. E é justamente graças a jogada do camisa 17 que surge o gol.

Aos 31 Rhuan é atingido por Alvarado dentro da área, e o juiz assinala pênalti. O lateral Victor Luis chuta forte para abrir o placar.

Jogando em casa, e com a desvantagem no marcador, o técnico Eduardo Barros tira o volante Erick e promove a entrada do meia Ravanelli, que deixa tudo igual aos 35. Após boa jogada de Geuvânio, o camisa 14 chuta de primeiro para vencer Diego Cavalieri.

Por pouco, a situação não ficou pior para o Botafogo, pois, nos últimos minutos, o juiz assinalou pênalti para o Athletico. Nikão vai para a cobrança, mas bate muito mal, para fora, desperdiçando a chance da virada.

Agora, na próxima rodada o Botafogo faz o clássico com o Vasco, no próximo domingo (13), enquanto o Athletico recebe o Coritiba na Arena da Baixada, para o clássico paranaense no sábado (12).

Anúncio