Bruninho e Lucão exaltam força do grupo após virada do vôlei nos Jogos Olímpicos

O Brasil venceu a Argentina de virada no vôlei masculino nas Olimpíadas nesta segunda-feira (26)

Tóquio – A segunda partida nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 apresentou dificuldades para a seleção brasileira masculina de vôlei, mas o Brasil se superou, demonstrou a força do grupo e virou. No final, vitória importante sobre a Argentina por 3 sets a 2 (19/25, 21/25, 25/16, 25/21 e 16/14), em partida realizada nesta segunda-feira (26), na Ariake Arena, pelo Grupo B dos Jogos Olímpicos.

Brasil vence Argentina de virada no vôlei masculino nas Olimpíadas (Foto: Julio Cesar Guimarães/COB)

O ponteiro Leal foi o maior pontuador da equipe brasileira, com 18 pontos (17 de ataque e um de saque). Lucarelli e Wallace também contribuíram bem, com 14 acertos cada um. Após o jogo, o experiente central Lucão analisou e elogiou o desempenho do grupo.

“O time demorou um pouquinho a acordar, como no jogo passado, e eles fizeram dois primeiros sets impecáveis. Sacaram muito bem, quebraram nosso passe, e depois que conseguimos encaixar melhor o nosso saque, o time cresceu. A nossa virada do quarto set foi incrível e baixou o time deles. A partir do momento em que conseguimos colocar a cabeça no lugar, conseguimos encontrar o equilíbrio e fazer o jogo que precisávamos”, disse Lucão.

O capitão Bruninho também fez questão de destacar a força do grupo. “Nós temos o que é fundamental em vitórias como essa, e o que me deixa muito orgulhoso, que são os 12 jogadores que jogam juntos. Todos deram sua contribuição nos momentos de dificuldade. Mais uma vez mostramos que temos um grupo muito bom e isso é uma demonstração de força da seleção brasileira. Nossa equipe fez a diferença”, afirmou o levantador.

Consciente da importância desse resultado, o técnico Renan Dal Zotto foi mais um a dar destaque a qualidade de todo o grupo que está em Tóquio. “Já sabíamos que seria um jogo tenso. Brasil e Argentina sempre têm esse script de jogo duro, longo, tenso. Eles defenderam muito bem, a linha de passe funcionou, mesmo com o nosso saque forçado, mas conseguimos a vitória. Fiquei feliz, primeiro pela vitória, claro, e também pela demonstração de equipe. Mexemos um pouco e o bacana é que quem está saindo está jogando junto com quem está dentro”, concluiu.

O terceiro jogo da sequência de cinco nesta primeira fase do campeonato será nesta quarta-feira (28), às 9h45 (de Brasília), contra o Comitê Olímpico da Rússia. O Brasil busca sua quarta final olímpica consecutiva. Em Pequim-2008 e Londres-2012, a seleção masculina ficou com a medalha de prata, e no Rio-2016, o grupo dirigido pelo técnico Bernardinho subiu ao degrau mais alto do pódio.

Anúncio