Com Covid-19, Geromel e Kannemann desfalcam o Grêmio na Libertadores e no Gre-Nal

Os dois estão de quarentena por 15 dias e não jogam contra o Universidad Católica e o clássico diante do Internacional neste sábado (3)

São Paulo – O técnico Renato Gaúcho e os torcedores do Grêmio receberam uma péssima notícia nesta terça-feira (29), dia de jogo importante pela Copa Libertadores contra a Universidad Católica, do Chile, em Porto Alegre. A dupla de zaga titular, formada por Pedro Geromel e pelo argentino Kannemann, foi diagnosticada com a Covid-19 e passará 15 dias em quarentena.
Apesar de lamentar a perda da dupla, o Grêmio tem o que comemorar. O clube realizou 81 testes de Covid-19 entre atletas, comissão técnica, equipe de apoio e funcionários do CT e somente os zagueiros tiveram resultados positivos.

“O Clube informa que do total de 81 coletas realizadas na última sexta-feira, pelo método RT-PCR, 79 apresentaram resultados negativos. Dois exames tiveram resultados positivos. São eles: os zagueiros Kannemann e Geromel. Os atletas estão isolados, assintomáticos e farão quarentena de 15 dias conforme o departamento médico do Tricolor”, informou o Grêmio, em nota oficial.

Renato Gaúcho estava feliz com a recuperação de lesão de Pedro Geromel e apostava na dupla com Kannemann justamente para segurar o ímpeto do perigoso time chileno. Contava com o retorno de um e acabou perdendo logo os dois. Serão quatro jogos sem a dupla titular.
Além do jogo contra a Universidad Católica, os defensores perderão outros três do Campeonato Brasileiro: o clássico deste sábado (3) diante do Internacional, contra o Coritiba no meio da outra semana e diante do Santos, no dia 11 de outubro.

David Braz e Paulo Miranda devem formar a dupla defensiva de Renato Gaúcho enquanto os titulares cumprem período de quarentena. Além deles, o elenco conta com Rodrigues, Ruan e Marcelo Oliveira para o setor.

Anúncio