Argentinos fazem ‘jogo da vida’ e Islândia encara Croácia; veja partidas desta terça

Para evitar o maior vexame da sua história e superar a crise interna, Argentina precisa golear a Nigéria e torcer para que a Islândia, que joga no mesmo horário, vença a seleção líder do Grupo D, a Croácia

Manaus – O capitão da Argentina é Lionel Messi, 31, mas o líder de fato é Javier Mascherano, 34. No auge da crise após a derrota contra a Croácia, foi convocada reunião do elenco com dirigentes e o técnico Jorge Sampaoli. Não foi Messi quem falou pelos jogadores. Foi Mascherano. O volante é o mais desesperado para evitar a eliminação da seleção nesta terça-feira (26), às 14h (de Manaus), contra a Nigéria, em São Petersburgo.

Javier Mascherano tomou a frente do grupo argentino e garantiu que ainda existe esperança para hermanos no Mundial (Twitter Argentina/Divulgação)

No último treino, Mascherano se sentou ao lado de Sampaoli e conversaram por alguns minutos. O volante apontou para um pedaço de papel que estava na mão do treinador e pareceu sinalizar posicionamentos e movimentações.

Esse foi um dos pedidos feitos pelo líder para que a equipe atue contra a Nigéria com uma linha de quatro na defesa. Diante da Croácia, eram três zagueiros, sendo que um deles (Tagliafico) é lateral de ofício.

“Em uma reunião como a que tivemos na sexta, falamos de futebol porque, se as coisas vão bem, todos ganham. Temos esperança de que esta experiência não termine na terça-feira”, completou.
É a frase de quem tomou a frente do gabinete de crise implantado pela AFA (Associação de Futebol Argentino) para controlar o tsunami de problemas e boatos que tomaram conta da seleção.

Para o jogo decisivo desta terça-feira, pelo Grupo D, o zagueiro Brian Idowu afirmou que a idolatria por Messi ficará de lado no confronto. “Esperamos que seja a última partida de Messi. Por mais que gostemos dele como jogador, nossa única opção é ganhar. Só nos importa como eles irão jogar, pois estamos focados na vitória”, afirmou o defensor.

Nos quatro confrontos entre as duas seleções, a Argentina venceu todos eles. Mas nem isso abala a confiança de Idowu, titular da Nigéria na derrota por 2 a 0 contra a Croácia. “Jogamos muitas vezes, mas isso não agrega pressão porque faz parte do passado. Esperamos aprender com os erros para fazermos uma boa partida”, concluiu.

França e Dinamarca têm confronto direto pela liderança

Já classificada para as oitavas de final da Copa e em busca de um empate para terminar a fase de grupos como líder do Grupo C, a França volta a campo nesta terça-feira, às 10h (de Manaus), diante da Dinamarca, em Moscou.

Na defesa, Kimpembe, 22, é cotado para assumir a vaga de Umtiti, formando dupla com Varane. Outro nome que deve pintar em campo é Thomas Lemar, meia-atacante de 22 anos. O atleta do Monaco é o favorito para o lugar do meio-campista Blaise Matuidi, advertido com cartão amarelo no último jogo e agora pendurado até as quartas de final.

Fora do último mundial, a Dinamarca pode avançar com um simples empate. O time soma quatro pontos, após vitória sobre o Peru por 1 a 0 e empate em 1 a 1 com a Austrália.

Austrália foca em vitória sobre Peru para sonhar com vaga

A Austrália enfrenta o Peru, nesta terça-feira, às 10h (de Manaus), ainda com chances de classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo de 2018. A seleção da Oceania precisa vencer -de preferência por dois gols de diferença- e torcer por derrota da Dinamarca para a França na outra partida da chave.

Com um ponto na terceira colocação do Grupo C, a Austrália ainda pode se igualar à Dinamarca, levando a decisão da vaga para os critérios de desempate (atualmente a Dinamarca leva vantagem de 1 a -1 no saldo de gols). A Austrália tem o destaque do time que até agora, o meia Jedinak, autor dos dois gols de pênalti, confirmado. Do lado peruano, o único objetivo é ‘fazer bonito’ diante de sua torcida na despedida da Copa. “Ainda vejo meus companheiros com a faca nos dentes para voltar para casa pelo menos com três pontos”, comentou Guerrero.

Em duelo de europeus, ‘azarão’ Islândia encara a forte Croácia

A Islândia chega à terceira rodada da primeira fase sonhando com a classificação para as oitavas de final. Para isso, a seleção nórdica precisa vencer a já classificada Croácia nesta terça-feira, às 14h (de Manaus), na Arena Rostov.

Além de jogar pela vitória, a Islândia tem de torcer contra a Nigéria, que é seu principal concorrente. Para esse jogo, o técnico da Islândia, Heimir Hallgrimsson, quer usar o fato de ser um ‘azarão’ para buscar a classificação. “Para países como Argentina e Portugal, seria um choque não avançar. Mas se avançarmos, seria o maior feito da história do nosso futebol”, comentou.

Anúncio