Tite encara a Coreia com histórico de nunca perder dois jogos seguidos na seleção

Equipe, que foi superada por Camarões na última partida, enfrenta Coreia do Sul nesta segunda; derrota significa volta para casa

Catar – A Copa do Mundo já não permite mais falhas a partir de agora. Nas oitavas de final, uma derrota significa a volta para a casa, mas a seleção brasileira nunca perdeu duas partidas seguidas sob o comando do técnico Tite. O time enfrenta a Coreia do Sul nesta segunda-feira (5), às 16 horas (de Brasília), no estádio 974, em Doha, no Catar.

(Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Tite está há seis anos e meio à frente do comando da seleção brasileira. De junho de 2016 pra cá, foram 79 jogos, sendo 59 vitórias, 14 empates e seis derrotas. Os revezes mais doídos, claro, os três para a Argentina (sendo um deles na final da Copa Amnérica no Maracanã) e nas quartas de final contra a Bélgica na Rússia 2018.

Derrotas de Tite com a seleção brasileira

02/12/2022 – Copa do Mundo – Brasil 0 x 1 Camarões
10/07/2021 – Copa América – Brasil 0 x 1 Argentina
16/11/2019 – Amistoso – Brasil 0 x 1 Argentina
11/09/2019 – Amistoso – Brasil 0 x 1 Peru
06/07/2018 – Copa do Mundo – Brasil 1 x 2 Bélgica
09/06/2017 – Amistoso – Brasil 0 x 1 Argentina

No Catar 2022, o treinador abusou da classificação antecipada às oitavas de final e mandou uma equipe inteiramente reserva, que nunca havia jogado junto, para a partida contra Camarões. Como resultado, levou a primeira derrota do país em Copas para a seleções africanas.

“O jogo mostrou, e vocês [jornalistas] fizeram a análise das etapas, ataque e contra-ataque, e a possibilidade de uma efetividade que não aconteceu. Camarões teve mérito de fazer o gol e vencer o jogo. Quem perdeu fomos todos nós. Nossa preparação é conjunta, a vitória é conjunta, a derrota é conjunta, com o seu técnico sendo porta-voz e um dos responsáveis”, disse Tite logo após a derrota.

Agora, diante da Coreia do Sul, tenta manter a escrita contra asiáticos. Nas três partidas que fez até aqui contra rivais daquele continente, China (2002), Japão (2006) e Coreia do Norte (2010), sempre saiu vitorioso.

Anúncio