Copa Libertadores Feminina inicia neste domingo (18), em Manaus

No primeiro dia da Copa Libertadores Feminina, na Arena da Amazônia, o Iranduba fará sua estreia na competição contra o Flor de Pátria (VEN), às 20h30

Manaus – Neste domingo (18), Manaus se torna a capital do futebol feminino no continente sul-americano. E, no primeiro dia da Copa Libertadores Feminina, na Arena da Amazônia, o Iranduba fará sua estreia na competição contra o Flor de Pátria (VEN), às 20h30, fechando o primeiro dia da competição, em jogo válido pelo Grupo C. Antes, às 18h, Uai Urquiza (ARG) e Cerro Porteño (PAR) fazem o jogo de abertura pelo mesmo grupo.

Todos os jogos do torneio serão na Arena Amazônia (Foto: Sandro Pereira)

Vindo da conquista do título estadual, no mês passado, o Alviverde Irandubense vive um clima pesado dentro e fora dos gramados. Isto porque a lista das 20 jogadoras inscritas na competição, feita pelo técnico Igor Cearense gerou insatisfação por parte das jogadoras que ficaram de fora.

Para completar, alguns torcedores demonstraram insatisfação com a lista elaborada pelo técnico nas redes sociais. “O Igor Cearense só pode ser um brincante. Deixa a melhor atacante de fora da Libertadores”, reclamou um torcedor, na página oficial do clube, no Facebook, ao se referir sobre a ausência da atacante Elisa.

Reforços

Reclamações à parte, o clube agiu de maneira intensa no ‘ajuste’ da equipe e durante o período de preparação para a competição e apresentou cinco reforços: as meias Andressinha, Camilinha, além da atacante Raquel, desembarcaram em Manaus após defender a Seleção Brasileira em um amistoso contra a França, na capital francesa. Juntam-se às três selecionáveis, a lateral-esquerda Barrinha e a atacante Ludmila, contratadas por empréstimo, junto à Ferroviaria-SP.

‘Las Cafetaleras’

Em Manaus desde a última quarta-feira, o Flor de Pátria chega como um desconhecido. Campeã da Superliga Feminina (este é o nome do oficial do Campeonato Venezuelano do país), a equipe conquistou o torneio de maneira incontestável. Durante a campanha, foram 14 vitórias, quatro empates e duas derrotas. Assim como as amazonenses, a equipe debuta na competição.

Conhecidas pelo apelido de ‘Las Cafetaleras’ (expressão Venezuela usada para se referir a mulheres que cultivam café no País), tem como uma das principais jogadoras a atacante Paoli Cabrera, que foi eleita melhor jogadora do torneio, marcando 18 gols, dois deles na final que garantiu o título inédito ao clube.

Ingressos podem ser comprados pela internet

O imbróglio envolvendo a contrapartida do Estado para realização da competição em Manaus afetou diretamente a venda de ingressos, que só iniciaram na última quarta-feira (14), pela internet, através do site fanpass.com.br .

Ainda assim, os torcedores encontram dificuldades para conseguir garantir o seu lugar na arquibancada. Na sexta-feira, o sistema de compras online dos tíquetes apresentou falhas na hora das finalizações dos pedidos. No mesmo dia, outro revés: a estudante Vitória Silva,17, não conseguiu comprar sua entra na bilheteria do Estádio Carlos Zamith, às 11h, por atraso na confecção dos mesmos. “O segurança informou que não estava sendo vendido porque atrasou a confecção e que só ia começar às 15h”, disse a torcedora.

Segundo o Comitê Organizador Local, o problema no sistema de vendas online normalizou-se ontem (sábado) e, quanto à disponibilidade da venda dos ingressos físicos em bilheterias de Manaus, a organização não havia respondido até o fechamento desta edição.

Os ingressos para o torneio estão sendo vendidos no valor de R$10 a meia-entrada, nas bilheterias da Arena Poliesportiva Amadeu Texeira, Estádio da Colina e Carlos Zamith, das 10h às 18h. A inteira custa R$20.

Base de seleções marca duelo entre paraguaias e argentinas

Uai Urquiza(ARG) e o Cerro Porteño (PAR) marca a abertura oficial da competição na Arena da Amazônia. As duas equipes são as atuais campeãs nacionais de seus países além de possuírem atletas na seleção principal e jogadoras que disputaram a Copa América Feminina, realizada em abril.

Las Guerreras, como são chamadas as argentinas do Uai Urquiza, desembarcaram na capital amazonense durante a madrugada de sexta-feira, e vivem um bom momento em seu país. A equipe ganhou as sete partidas que disputou, sendo o líder isolado no Grupo B do Campeonato Argentino.

Na última terça-feira, oito jogadoras da equipe integraram a seleção albiceleste que disputou a repescagem do Mundial da França contra a seleção do Panamá. Na partida, o destaque foi para a camisa nove do Uai, a atacante Belén Potassa, titular na primeira partida da repescagem.

A atleta, que chama a atenção dentro de campo pelo excelente trabalho de pivô, deixa as companheiras sempre livres de marcação. O time paraguaio do Cerro Porteño tem todas as suas jogadoras constantemente convocadas para compor sua seleção, seja para o time principal, ou para as equipes de base.

Este ano, o selecionável paraguaio conquistou a vaga para os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, que será realizado em 2019, ao ser o melhor terceiro colocado na fase de grupos da Copa América.

O ‘Clube do povo’, como é conhecido, já tem no currículo um terceiro lugar na Copa Libertadores, conquistado em 2014. Nas quatro linhas, o destaque da equipe vai para a atacante artilheira Amada Peralta, com os incríveis 22 gols em 16 partidas que disputou no campeonato paraguaio.

Anúncio