CR7 regulou dieta dos jogadores do Manchester antes da estreia

Goleiro reserva da equipe contou que, logo no jantar na véspera da estreia, Cristiano Ronaldo foi exemplo para os companheiros

Londres – Um dia depois de Cristiano Ronaldo assinar com o Manchester United, acertando seu retorno ao clube, ele fez dois gols por Portugal, na recente vitória sobre a Irlanda, mostrando toda a sua exuberância física e técnica.

Nem deu tempo para qualquer crítica, que já se insinuava, a respeito de sua condição física, por causa dos 36 anos que, em situações comuns, costumam apontar para um final de carreira.

(Foto: Reprodução/Twitter/@ManUtd)

Bastou, no último lance do jogo, ele marcar o segundo gol português, mostrando aquela impulsão impressionante, que o fez se erguer sobre os zagueiros e cabecear com precisão. Na comemoração, a novidade foi que, antes de dar o salto e a volta para trás, puxando os braços para baixo, ele tirou a camisa. E deu a oportunidade para o mundo ver como ele está em grande forma, no desenho perfeito de seus músculos.

Tais características são resultado do esforço do jogador em seu manter em ótimas condições físicas. Ele se baseia em três conceitos: treino, descanso e alimentação. Neste último, descobriu uma fórmula tão saudável que serviu até de modelo para os novos companheiros no clube inglês, conforme contou o goleiro reserva da equipe, Lee Grant, em entrevista à rádio britânica talkSPORT.

“Normalmente, na noite de sexta-feira, quando acabamos de jantar, costumamos comer uma fatia de crumble de maçã ou um brownie com chantilly ou algo do gênero. Digo-vos, nenhum jogador tocou no crumble de maçã nem em nada (risos). Nenhum jogador se levantou para ir buscar um pedaço de brownie. Estavamos sentados e um dos rapazes perguntou-me ‘O que é o Cristiano tem no prato?’ Estávamos a comer e, claro, ele tinha o prato mais saudável que podem imaginar. Parti-me a rir, porque nem um único jogador ousou levantar-se e comer aquelas guloseimas que estavam espalhadas na mesa”, revelou o goleiro, sobre o papel de “nutricionista” exercido pelo novo companheiro.

Cristiano Ronaldo se tornou uma referência no que diz respeito à alimentação. A rigidez de sua dieta, no entanto, não está relacionada à escassez de alimentos. E sim na escolha dos mais saudáveis, em uma quantidade farta, mas sem exageros.

Ao analisar a dieta do craque, a nutricionista Tatiana Amalfi revelou na última semana ao jornal Lance, que Cristiano Ronaldo optou pela “Dieta do Mediterrâneo”, acessível e saudável para a população de uma maneira geral e não apenas aos superatletas.

Nela, há a ingestão das chamadas boas gorduras, como óleo de côco, azeite de oliva e oleaginosas, além de proteínas adequadas, presentes em carnes brancas, por exemplo. A combinação de tudo isso pode unir o sabor e o prazer de comer aos conceitos ligados a saúde qualidade de vida. Sem produtos industrializados ou embutidos.

“A dieta do mediterrâneo é uma dieta que tem como prioridade alimentos frescos, azeite (rico em gorduras boas), frutas, legumes, verduras, carnes brancas (peixe, principalmente), laticínios (leite e queijo) e oleaginosas (castanhas, nozes). Embora a dieta não englobe o consumo de industrializados e embutidos, este estilo de vida não é limitante, podendo e devendo ser adotada por todos”, explicou a nutricionista.

Para a nutricionista, a solução é simples e combina muito bem com uma rotina de treinamentos, tanto para os atletas quanto para pessoas que praticam esporte apenas para manter a saúde em dia.

Após adotar esse tipo de alimentação, Cristiano Ronaldo conseguiu a façanha de saltar 78cm parado, que o faz se assemelhar a uma torre se elevando, quando sobe de cabeça com seus 1m87 de altura e 84 kg.

“Precisamos pensar que o exercício físico é fundamental. Nem que seja apenas meia hora por dia, é necessário aliar o exercício físico à alimentação. Precisamos, também, excluir todos os alimentos ricos em gordura trans, como biscoitos e bolachas. Tudo o que é pronto, precisamos descartar: é necessário desembalar menos, e descascar mais”, completou.

Ao Sunday Mirror, o chefe de cozinha Giorgio Barone, que trabalhou com o craque quando Cristiano atuou pela Juventus, entre 2018 e 2021, também realçou que a dieta do craque é baseada na simplicidade. A mesma que faz os jogadores, em campo, encontrarem as soluções mais complexas.

“Não há alimentos caros na alimentação dele, mas há alimentos saudáveis, alimentos orgânicos e naturais: peixe, frango, carne bovina, ovos, abacate e arroz preto. Você tem que cuidar do seu corpo como se estivesse cuidando de uma Ferrari”, disse.

Toda essa disciplina fora de campo leva Cristiano Ronaldo a ter uma regularidade impressionante nos jogos. Sempre em alto rendimento. Mas ele, apesar de tudo, não é de ferro.

Às vezes, Cristiano Ronaldo extravasa com seu temperamento impulsivo. No gol de Portugal, tirou a camisa em êxtase e, por isso, levou o cartão amarelo, aos 97 minutos. Uma pimentinha a mais nessa receita de sucesso. É verdade que o árbitro esloveno Matej Jug cumpriu sua obrigação e utilizou os ingredientes da regra. Mas, no fundo, satisfeito, ele queria aplaudir.

Anúncio