Fast Clube tem planejamento definido para Série D

Rolo Compressor já tem time e comissão técnica para disputar a competição

Manaus – Um dos dois representantes do Amazonas na Série D do Campeonato Brasileiro de 2020, o Fast Clube — o outro é o Nacional—, descartou, a priori, a possibilidade de desistência de disputar a quarta divisão nacional e afirmou, ainda, que o Tricolor do Boulevard, que está com salários em dia, aguardará o início da competição até o mês de julho. Ontem, o São Caetano, oficializou a saída, já confirmada, outrora por Patrocinense (MG), Rio Branco (AC).

(Foto: João Normando / Divulgação)

O vice-presidente do Fast, Hugo Ribeiro, admitiu que a possibilidade de desistir da disputa não foi ventilada nos corredores do clube e afirmou, ainda, que a diretoria está empenhada para que o Rolo Compressor esteja presente na divisão de acesso do futebol nacional.

“O nosso objetivo é participar. Temos elenco e uma comissão técnica pronta para a disputa, mas até agora, tudo é uma incógnita. Precisamos aguardar a CBF”, revelou.

A competição, que estava confirmada para o dia 24 de maio, ainda não tem uma nova data para iniciar nem formato confirmado, causando, assim, um impasse na execução do planejamento Tricolor que tem prazo de validade.

“A gente sabe que não existe tempo hábil para iniciar o Campeonato no dia 24 de maio. Tem todo o período de contratação, pré-temporada. Então, a gente acredita que, se tivermos que aguardar até o mês de julho para iniciar, não teremos problemas para participar”, afirmou Ribeiro.

Leia a matéria completa amanhã, no Diário do Amazonas e no DEZ Minutos.