Fórmula 1 vai testar sistema de corridas classificatórias nesta temporada

Posição de chegada ao fim de prova curta no sábado vai definir a posição no grid de largada do dia seguinte

São Paulo – A comissão organizadora da Fórmula 1 aprovou nesta segunda-feira (26) a realização de um novo formato dos treinos de classificação a ser testado ainda nesta temporada. Em três etapas deste campeonato, as posições do grid de largada vão ser definidas de acordo com a ordem de chegada em uma corrida curta realizada no sábado. O plano é executar essa configuração em duas provas europeias e em outro GP fora da Europa em 2021.

Atualmente, o grid de largada é definido em um treino em que os pilotos não disputam posição entre si e concorrem apenas para ver quem marca o melhor tempo. As sessões são divididas em três fases. Na primeira, os 20 competidores vão para a pista. Depois, somente os 15 mais bem classificados disputam e por fim, nos dez últimos minutos, ficam na pista somente os dez melhores.

Fórmula 1 vai testar sistema de corridas classificatórias nesta temporada (Foto: Divulgação/Agência Brasil)

A proposta agora é ter na sexta-feira apenas um treino livre de uma hora. Após a sessão, haverá um treino classificatório no molde atual para definir as posições de largada para a corrida de sábado. A previsão é realizar a prova classificatória com cerca de um terço da duração da corrida de domingo. Em vez de percorrerem 300 km, os carros vão rodar por apenas 100 km.

Os pilotos terão dois tipos de pneus para escolher para a corrida classificatória. Para incentivar a disputa, a Fórmula 1 vai distribuir pontos extras para quem tiver os melhores resultados: três para o primeiro colocado, dois para o segundo e um para o terceiro. Não haverá cerimônia de pódio, mas está garantida a entrega de um troféu ao ganhador da bateria extra.

A categoria entende que essa mudança não tira o protagonismo da corrida de domingo e ainda pode agregar mais emoção e disputa ao fim de semana. “Quando tornamos público que queríamos tentar essa corrida, os organizadores das etapas qualificadas para o teste tiveram muitos pedidos de ingressos. Este formato tem muitas vantagens. Quanto menos tempo para treinos livres, mais ação na pista”, disse o CEO da Fórmula 1, Stefano Domenicali. “Também é uma forma de atrair mais histórias e patrocinadores, afinal, quanto mais imprevisível, mais interessante é a corrida”, completou.

“Estou feliz de ver que Fórmula 1 está procurando novas maneiras de engajar os fãs e de aumentar o espetáculo do fim de semana de corridas”, elogiou o Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt. A categoria ainda não definiu quais etapas do Mundial vão testar o novo formato.

O novo formato corridas classificatórias:

Sexta-feira

Primeiro treino livre, com 60 minutos de duração e dois jogos de pneus para as equipes;

Classificação à tarde, com apenas cinco jogos de pneus macios disponíveis;

Sábado

Segundo treino livre, com 60 minutos de duração;

Corrida classificatória, com 100 km de distância, e com dois tipos de pneus disponíveis;

Domingo

Corrida de distância completa (cerca de 305 km) e uso dos dois jogos de pneus restantes;

Anúncio