Amazonas FC tenta confirmar favoritismo contra Juventude-MA na Série D

O confronto está marcado para este domingo às 15h, no Estádio Carlos Zamith

Manaus – Depois de um empate sem gols no jogo da ida, o Amazonas FC recebe o Juventude Samas-MA, neste domingo (31), jogando por uma vitória simples para avançar às oitavas de final da Série D do Brasileiro. Um dos times de melhor campanha na competição, a Onça-pintada mudou até o local da partida para tentar confirmar o favoritismo sobre o Poraquê. O confronto está marcado para às 15h, no Estádio Carlos Zamith.

Time com a terceira melhor campanha na primeira fase da competição, o Amazonas FC tem números que impressionam. Nas 15 apresentações até aqui, o Aurinegro soma nove vitórias, cinco empates e uma derrota. A Onça-pintada tem fome de gols e detém o melhor ataque de toda a Série D, com 37 bolas na rede.

Marcar de novo

Coincidência ou não, o ataque do Amazonas FC ainda não havia passado em branco nesta Série D, o que ocorreu na ida, no Maranhão. Recém-contratado, o atacante Luizinho projeta que o adversário vem com mais cautela para o jogo da volta, mas acredita na classificação.

“Creio que eles vêm respeitando mais. Porque quando você enfrenta um dos melhores ataques da competição, que é o nosso, creio que você vem um pouco mais resguardado, esperando um pouco mais para poder ter uma oportunidade e concretizar em gol. Mas a gente está trabalhando aí durante a semana, se preparando, para fazer um belo jogo lá e sair com a classificação.”, disse o jogador, que estreou no último fim de semana.

Jogo ‘duríssimo

O técnico Rafael Lacerda acredita que a partida deste domingo seja tão complicada quanto na ida. O treinador classificou o jogo como “duríssimo” e deu como exemplo os resultados dos jogos de ida do mata-mata.

“Tenho certeza que vai ser um jogo duríssimo, assim como tem sido todos os jogos desse mata-mata. Acho que teve apenas uma goleada em toda rodada, então acredito que vai ser difícil. Respeitamos as qualidades do adversário, as virtudes que eles têm, uma equipe muito competitiva, com uma transição muito forte, e com um jogo aéreo muito bom.”, comentou Lacerda apontando que tem dado suporte psicológico ao elenco.

“A gente tenta dar um suporte pro atleta. Só quem está desse lado aqui, quem já jogou, quem trabalha com futebol sabe a pressão psicológica que é. Na vida, as pessoas já têm essa pressão, mas o esporte ele traz uma pressão mental a mais. E a gente que já esteve ali dentro tenta conversar com os atletas e passar segurança, confiança, que aqui não pode ter dúvida. Mas eles estão bem, estamos bem tranquilos.”, disse.

Nova casa

Lacerda revelou também que gostou muito da mudança do local do jogo, que antes estava marcado para Colina. “Vi que a torcida gostou muito da escolha porque (o Zamith) é a casa do Amazonas, vamos dizer assim. Já fiquei feliz com mobilização nas redes sociais, a gente sabe que é importante”, disse o treinador

Anúncio