Após eliminação na Libertadores, Grêmio demite o técnico Renato Gaúcho

Ex-atacante estava no cargo desde setembro de 2016 e não resistiu à pressão depois da derrota diante do Independiente del Valle

São Paulo – O Grêmio definiu nesta quinta-feira (15) a demissão do técnico Renato Gaúcho. Após mais de quatro anos no comando e de importantes títulos conquistados, o treinador deixa o cargo no dia seguinte à eliminação do clube na fase prévia da Copa Libertadores diante do Independiente del Valle, do Equador. A partir de agora, a diretoria passa a discutir a definição de quem será o substituto. Um dos nomes cotados é Tiago Nunes, ex-treinador do Corinthians.

Renato Gaúcho deixa o comando do Grêmio (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Nos últimos dias Renato esteve afastado do time para se recuperar da covid-19. O auxiliar Alexandre Mendes foi quem comandou o time nas duas derrotas sofridas para a equipe equatoriana. A saída do técnico foi definida em uma reunião entre dirigentes pela manhã seguida de outro encontro na parte da tarde, quando o elenco foi comunicado da troca no comando.

Anúncio