Arrascaeta e Gabigol são absolvidos no STJD e liberados para jogar contra o Athletico-PR

Arrascaeta e Gabigol, ambos do Flamengo, estão à disposição do time para o jogo de volta na Copa do Brasil

Rio de Janeiro – O meia Arrasacaeta e o atacante Gabigol, ambos do Flamengo, foram absolvidos por unanimidade nos lances de falta na partida contra o Athletico-Paranaense, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. A sessão relizada nesta terça-feira (16) pela 2ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aconteceu na véspera do duelo de volta.

Arrascaeta e Gabigol, ambos do Flamengo, estão à disposição do time para o jogo de volta na Copa do Brasil  (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Com a decissão do STJD, os dois jogadores estão liberados e à diposição do Flamengo para o confronto desta quarta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada, que decide a vaga na semifinal da competição.

Denúncias

O lance que gerou a a denúncia do Athletico-Paranaense contra Gabigol foi aos 40 minutos do primeiro tempo do jogo de ida no Maracanã. O atacante trombou com Fernandinho e deu um pontapé no meia-campista paranaense, sendo punido com cartaão amarelo. Gabigol foi denunciado no Artigo 254-A, que consta: praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente.

Já no caso de Arrascaeta o lance aconteceu no segundo tempo, perto do fim da partida, quando o uruguaio deu um carrinho considerado perigoso no meia Erick. Após a entrada, o jogador do Athletico ficou com a perna marcada e o camisa 14 do Flamengo recebeu um cartão amarelo. Arrascaeta foi denunciado no Artigo 254, por “praticar ação violenta”.

Após o confronto válido pela Copa do Brasil, o Athletico pressionou, citando justamente a punição imposta pela confederação e pontuando os áudios do VAR. A CBF analisou as polêmicas e afastou o árbitro da partida, Luiz Flavio de Oliveira, e o árbitro do VAR,  Wagner Reway.

David Luiz será julgado

O zagueiro David Luiz ainda será julgado na quarta-feira (17), horas antes do jogo de volta entre Flamengo e Athletico-PR na Arena da Baixada (PR). O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai julgar um episódio ocorrido também na partida de ida, no Maracanã.

O caso do zagueiro é em relação a expulsão que sofreu. David Luiz foi enquadrado no artigo 258, parágrafo 2º, inciso II, do CBJD (desrespeitar os membros da equipe de arbitragem). Se condenado, o defensor pode pegar de um a seis jogos de gancho. Por ter recebido o cartão vermelho, ele será desfalque no jogo de volta.

Anúncio