Desorganização e descaso com o torcedor no Estadual

Campeonato Amazonense será decidido por Manaus FC e Nacional. Porém o Naça já perdeu 20 pontos na competição, no TJD-AM, mas recuperou a pontuação no mesmo local

Diogo Rocha / vencer@diarioam.com.br

Jogo de ida das semifinais, entre Fast e Manaus FC teve briga generalizada e os clubes foram punidos (Foto: Reinaldo Okita)

Manaus – O Campeonato Amazonense de 2017 não acabou e já coleciona ‘causos’ com reviravoltas dentro e fora de campo. Nacional e Manaus FC ainda vão decidir o título deste ano, mas já era para o Estadual ter acabado no dia 31 de maio. Mas foi nessa data que o Leão da Vila garantiu a vaga na decisão.

Em competições regionais e nacionais, os adiamentos de partidas são recorrentes. Mas a Federação Amazonense de Futebol (FAF) extrapolou o limite do aceitável, logo na primeira rodada.

A FAF descumpriu o Estatuto do Torcedor na vitória do Rio Negro sobre o São Raimundo, por 2 a 0, no dia 18 de março, na Colina, quando o árbitro Ivan da Silva Guimarães Júnior antecipou o início do jogo, marcado para às 16h, em 40 minutos.

A legislação desportiva e o próprio regulamento do Estadual foram desrespeitados. O Artigo 20, do Estatuto do Torcedor (Lei nº 10.671 de 15 de maio de 2003), determina que os ingressos estejam à venda em até 72 horas antes dos jogos, proibindo alterações. Já o Artigo 12 do Regulamento Geral de Competições da FAF define que qualquer mudança na tabela deve ser solicitada “com, pelo menos, dez dias de antecedência em relação à data da programação original da partida”.

Na época, o Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) afirmou que os torcedores que se sentiram prejudicados deveriam acionar o Juizado de Pequenas Causas ou o Ministério Público do Estado (MPE-AM). Na mesma partida, o Rio Negro ainda infringiu o Artigo 27 da ‘Lei Pelé’, ao estampar no uniforme o nome e a logomarca da TV responsável pela transmissão do Estadual.
O TJD-AM fez ‘vista grossa’ para mais essa infração, quando a Lei Pelé determina que a punição é a exclusão do clube da competição. E depois deste caso de mudança de horário sem aviso, a federação antecipou todos os jogos com transmissão pela TV para as 15h.

Outras polêmicas movimentaram o Estadual, mas no ‘tapetão’. No dia 8 de maio, Nacional e Rio Negro foram punidos com a perda imediata de pontos no Estadual pela escalação irregular de jogadores. No dia 17 de abril, às 16h, a inscrição de novos atletas no Amazonense encerrou, conforme o regulamento da competição (24h antes do início do returno). Nacional, Rio Negro e Penarol ultrapassaram o horário e infringiram o Artigo 214 (sobre inscrição irregular), do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

O Leão da Vila perdeu 20 pontos, por utilizar irregularmente o zagueiro Mael e os atacantes Alex Júnior e Hudson, e ficou zerado na pontuação – foi parar na zona de rebaixamento. Já o Rio Negro perdeu sete pontos devido à escalação irregular do meia Léo Olinda. Curiosamente, na semana seguinte, Nacional, Rio Negro e o Penarol, que nem entrou no segundo julgamento, foram absolvidos, em um segundo julgamento, no Pleno.

Assim, o Naça recuperou os pontos e a vaga nas semifinais e o Galo, por ter perdido, na última rodada da fase classificatória, ficou de fora.

O último ‘causo’ do TDJ-AM ocorreu, na semana passada. A partida entre Fast e Manaus FC, pelo jogo de volta das semifinais, estava prevista para a Arena da Amazônia, em Manaus, às 20h. Porém, no dia 29 de maio, Tricolor e Gavião do Norte foram punidos com a perda de mandos de campos pela confusão generalizada no primeiro jogo da semifinal. Os dois times deveriam se enfrentar a 200 quilômetros da sede de origem (Manaus).

Mas com um efeito suspensivo no TJD, no dia 31 de maio, véspera do jogo de volta, o Fast garantiu a permanência do jogo na Arena e na mesma data, mas com portões fechados. Nesta situação, o erro maior foi os dois clubes pedirem a antecipação do horário da partida de 20h para as 17h e serem atendidos pela FAF, em novo desrespeito ao Estatuto do Torcedor.

Veja novamente cenas da confusão do dia 29:

Anúncio