Em jogo de muitos gols, São Paulo bate Lanús mas cai na Sul-Americana

Tricolor consegue virada, só que leva gol nos acréscimos e fica fora

São Paulo – O São Paulo entrou em campo na noite desta quarta-feira (4) no Morumbi com a missão de vencer o Lanús por no mínimo um gol de diferença, até 2 a 1, para chegar às oitavas de final da Copa Sul-Americana já que a primeira partida acabou com a vitória dos argentinos por 3 a 2 e o gol com visitante e critério de desempate no torneio continental.

Mas, apesar de estar embalado pela goleada por 4 x 1 fora de casa sobre o Flamengo pelo Brasileiro no último final de semana pelo Campeonato Brasileiro, quem começou melhor a partida foi o Lanús. Foram duas boas chances nos primeiros cinco minutos.

Quando o São Paulo já tinha conseguido equilibrar o jogo, os argentinos abriram o placar. Foi aos 16 minutos. Tchê Tchê errou e De La Vega aproveitou com um chute de longe que o goleiro Volpi poderia ter defendido, mas não o fez.

Os brasileiros partiram para cima a fim de se recuperarem do prejuízo e conseguiram aos 26. O lateral-esquerdo Reinaldo cruzou e, depois de um desvio, Daniel Alves empatou o jogo de cabeça.

Mesmo depois do empate, o Lanús continuava melhor. Aos 30 e aos 36 vieram duas excelentes chances. Na segunda, o goleiro Tiago Volpi teve que fazer quase um milagre para evitar o gol.

Aos 40, Luciano foi responsável pelo lance decisivo da etapa inicial. De frente com o goleiro argentino, ele quis fazer um gol de placa e errou. Desperdício que acabou sendo fatal. Três minutos depois, o Lanús fez mais um. Depois do cruzamento do Di Placido, Aguirre aproveitou a falha coletiva da zaga tricolor e marcou.

Precisando de três gols no segundo tempo para se classificar sem passar pelos pênaltis, o técnico Fernando Diniz arriscou. Voltou dos vestiários com o atacante Pablo no lugar do zagueiro Diego Costa e foi para cima com tudo. Tchê Tchê perdeu uma chance inacreditável aos três minutos ao cabecear para fora sozinho quase dentro do gol argentino. Aos 12, foram duas chances em um único lance. Gabriel Sara cobrou uma falta na trave. No rebote, Pablo mandou para fora de cabeça.

O verdadeiro bombardeio tricolor deu resultado logo depois. Pablo recebeu um lindo passe do Daniel Alves e empatou.

Sentindo o perigo, o Lanús começou a retardar muitas reposições de bola e a fazer várias alterações. Mesmo assim, o São Paulo seguiu martelando. Aos 26, foi a vez do garoto Brenner perder uma chance inacreditável. Dentro da pequena área, ele finalizou para fora.

Aos 35, faltando mais de 10 minutos para o final da partida e precisando de pelo menos um gol para levar para os pênaltis, o técnico Fernando Diniz foi para o desespero total. Tirou o único zagueiro da equipe, Bruno Alves, e colocou o meia Vitor Bueno.

O final do jogo foi dramático para os brasileiros até os 41 minutos, quando saiu o terceiro gol. Gabriel Sara cruzou pela esquerda, o argentino Thaller se atrapalhou e acabou marcando contra. E aos 44 o alívio. Daniel Alves fez um belo cruzamento na cabeça do Gabriel Sara. O garoto fez o quarto gol brasileiro. Festa total no Morumbi.

Mas a festa foi tão grande que os brasileiros esqueceram de marcar os jogadores do Lanús. Aos 47, Orisini recebeu cruzamento dentro da área e marcou o terceiro dos argentinos. Placar final: São Paulo vence o Lanús por 4 a 3, mas é eliminado.

Anúncio