FPF planeja jogos do Campeonato Paulista em outros estados e cogita ir à Justiça

Nesta terça-feira (16), a Federação Paulista de Futebol (FPF), em conjunto com clubes e sindicatos, debateu as possibilidades para o futuro do Campeonato Paulista

São Paulo – Em reunião virtual realizada nesta terça-feira (16), a Federação Paulista de Futebol, em conjunto com clubes e sindicatos, debateu as possibilidades para o futuro do Campeonato Paulista. Por conta de decisões do Governo do estado e do Ministério Público, não poderão haver partidas em São Paulo até o fim de março.

Continuidade do Campeonato Paulista está gerando bastante polêmica (Foto: Divulgação / FPF)

No entanto, isso não quer dizer que o torneio está oficialmente parado. Em nota oficial, a FPF garantiu que entrará em contato com a CBF, federações e autoridades para viabilizar a realização de jogos em outros estados.

Também será avaliada a possibilidade de o caso ir para a Justiça, com clubes e FPF tentando a liberação para garantir a continuidade da competição no estado de São Paulo neste período de Fase Emergencial.

 

Veja a nota divulgada pela Federação Paulista, assinada por dirigentes da FPF e dos clubes:

A Federação Paulista de Futebol, os 16 clubes do Paulistão Sicredi – Série A1, os Sindicatos dos Atletas, dos Árbitros e dos Treinadores se reuniram virtualmente nesta terça-feira. Deste encontro, a FPF, os clubes e os Sindicatos se manifestam publicamente:

• O futebol paulista é consciente da gravidade da pandemia de COVID-19 e, novamente, lamenta profundamente essa situação delicada que o país e o Estado de São Paulo se encontram;

• Os 16 clubes do Campeonato Paulista, a FPF e os Sindicatos reforçam que o Protocolo de Saúde do futebol é extremamente seguro e a proposta apresentada ao Governo do Estado de São Paulo e ao Ministério Público Estadual, com esquema de “Bolha de Segurança”, garante um controle ainda maior na organização da competição em São Paulo. Assim como os demais segmentos econômicos que permanecem em atividade com restrições, o futebol deve seguir as mesmas condições, com funcionamento sem público e com este protocolo inédito entre todos os setores da sociedade;

• Diante do decreto que determinou a paralisação das partidas das rodadas 5, 6 e 7 do Campeonato Paulista – Série A1 no Estado de São Paulo, os 16 clubes participantes da competição decidiram, de forma unânime e com apoio dos Sindicados dos Atletas, dos Treinadores e dos Árbitros, manter o calendário de jogos conforme previsto. Para cumprir esses compromissos, as medidas decididas por todos os participantes são: