Gavião pega o tigrão na luta pelo acesso

Ainda sem poder contar com o apoio de sua torcida, o Manaus FC inicia o quadrangular do acesso da Série C do Brasileiro contra o Novorizontino

Manaus – Não será dessa vez que o Manaus FC contará com o apoio de sua torcida em um jogo da Série C do Brasileiro. Após veto do governo do estado, o confronto com o Novorizontino, hoje (3), às 15h (de Manaus), no Estádio da Colina, seguirá sem a presença de público. A partida é válida pela primeira rodada do quadrangular do acesso.

Gavião estreia no quadrangular do acesso contra o Novorizontino. (Foto: Ismael Monteiro/MFC)

No comando do Gavião Real há pouco mais de dois meses, o técnico Evaristo Piza ainda não sentiu o calor da torcida esmeraldina. O treinador lamentou não poder contar com o apoio do torcedor justamente no momento mais crucial da competição.

“A gente queria estar podendo contar com nossos torcedores, e em alguns jogos já vamos ter a presença de público. Infelizmente, a gente não vai poder ter esse aliado nessa primeira rodada”, ponderou.

Mesmo sem o apoio dos torcedores no estádio, Piza salientou que a equipe não pode perder a motivação para o confronto com os paulistas. O comandante do Gavião também falou do encontro com o torcedor do Manaus no duelo com o Ypiranga-RS, no dia 17 de outubro, pela terceira rodada do quadrangular.

“Seria importante contar com nossos torcedores, mas não podemos usar isso também como um fato que nos tira motivação diante da grandeza que será esse jogo. E é fazer um grande jogo, pra depois, na terceira rodada, estar com a presença deles pra nos fortalecer a cada jogo”, comentou Piza mostrando ansiedade para o jogo na Colina.

“Sabemos da importância desse quadrangular pro clube, pros nossos torcedores e atletas. Começa uma nova competição, a primeira rodada logo diante de um grande adversário, mas estamos bem preparados e motivados”, concluiu.

Tigrão vai te pegar?

O Gavião Real terminou a fase de classificação na quarta colocação do Grupo A, com 26 pontos ganhos em 18 jogos. Já o adversário de estreia no quadrangular foi líder do Grupo B, com 39 pontos e a mesma quantidade de jogos. A campanha do Novorizontino, que ascendeu da Série D para a C na última temporada, é de dar inveja. São 12 vitórias, três empates e apenas três derrotas até aqui.

Comandado pelo técnico Léo Condé, o Tigrão tem ótimo retrospecto quando atua fora de casa. Dos nove jogos da primeira fase atuando longe de seus domínios, o Novorizontino venceu cinco, perdeu três e empatou um.

“Realmente, nosso retrospecto fora de casa é bom. Se a gente levar em consideração cinco vitórias longe de Novo Horizonte. Nossa equipe tem uma maneira de jogar parecida, tento dentro quanto fora de casa, sendo uma equipe bem equilibrada. A gente sabe da força do Manaus, mas esperamos repetir o que fizemos na primeira fase de jogar com agressividade, procurando o jogo, mesmo longe de casa”, disse Léo Condé ao site “Sports Manaus”.

Anúncio