Há cinco anos, Diniz tietava Guardiola: veja o que mudou na vida dos treinadores

Comandante do Fluminense rodou por gigantes do país, até se encontrar no Tricolor; Pep é o maior vencedor da história do City

Arábia Saudita – Quando esta foto foi tirada, em 2018, Pep Guardiola já era reconhecido como um dos maiores treinadores da história e estava no comando do Manchester City há pouco mais de dois anos.

(Foto: Reprodução / Twitter)

Por outro lado, Fernando Diniz havia acabado de ser demitido do Athletico Paranaense, após ter deixado o time na zona de rebaixamento do Brasileirão. Cinco anos depois, os dois ficarão frente a frente, pela final do Mundial de Clubes.

Diniz e Guardiola vivem os melhores momentos da carreira e tiveram um ano especial, coroado com importantes campeonatos conquistados. No caso do brasileiro, que era criticado por torcedores rivais e parte da imprensa pela falta de troféus, em 2023 foi campeão carioca, sobre o Flamengo, e da Libertadores.

Logo após a vitória sobre o Urawa Red Diamonds, por 3 a 0, na semifinal, na última terça (19), Guardiola afirmou que ainda não havia começado a estudar o Fluminense, rival da decisão.

“Para estar nesta final é preciso fazer coisas incríveis, como vencer a Liga dos Campeões. Esta pode ser a única vez que jogaremos isso na nossa vida. Estamos lá. Amanhã começaremos a assistir ao Fluminense e vê-los tentar fazer uma boa atuação”, declarou Pep.

Anúncio