Manaus FC recebe o Altos-PI em busca da reabilitação na Série C

Partida acontece neste domingo, no Estádio da Colina

Manaus – Buscando reencontrar o caminho das vitórias na Série C do Brasileirão, o Manaus FC recebe o Altos-PI, neste domingo (5), às 15h30, no Estádio da Colina. Sem vencer há dois jogos, o Gavião Real precisa bater o time piauiense se quiser permanecer no G8 da competição.

(Foto: Divulgação)

Depois de oito rodadas disputadas nesta Série C, o time comandado pelo técnico Evaristo Piza tem oscilado, mas se equilibra dentro do grupo dos oito times que avançam à fase seguinte da competição. Com 12 pontos conquistados, o Gavião duela com o Jacaré, que por sua vez ocupa apenas a 18ª colocação e amarga a zona de rebaixamento.

Acostumado a traçar metas em seus trabalhos como treinador, Piza admite que o Manaus FC devendo pontos e que é preciso recuperá-los diante do Altos-PI, para se manter no G8.

“A gente fez metas de, a cada 12 pontos (disputados), (conquistar) sete. A gente está devendo dois pontos, desses ciclos que foram estabelecidos. Nós fizemos 12, mas o ideal seria os 14. Mas, mesmo com os 12, pelo equilíbrio da competição, nos manteve no G8 e isso a gente deixa evidenciado semanalmente. A gente tem de recuperar essa gordura, esses dois pontos, que é pra gente ter gordura lá na frente.”, detalhou.

Um novo ninho

Se recordar é viver, atuar no Estádio da Colina traz as melhores lembranças ao Gavião Real. Foi na casa do São Raimundo que o Manaus FC fez sua melhor apresentação em toda a sua trajetória na Série C do Brasileiro. A goleada de 5 a 0 sobre o Novorizontino no quadrangular do acesso de 2021 será usado por Piza como combustível e ele pretende fazer do local um verdadeiro caldeirão neste domingo.

“É um campo que a gente se sente bem. A gente fez jogos ano passado lá, esse ano também, contra o Nacional, contra o São Raimundo. Recordo bem os 5 a 0 sobre o Novorizontino. Isso sem torcida devido a pandemia. Penso eu, com a liberação do público, isso nos ajuda muito por ser um campo bem próximo, o calor da torcida vai estar presente, semelhante ao que ocorre quando vai enfrentar o Paysandu e o Remo, em Belém. São campo que ficam muito próximo do campo, espero que os torcedores que forem lá nos impulsione a conseguir a vitória.”, revelou.

Pressão por vitória

Questionado se existe pressão para bater o Altos-PI e se manter na parte de cima da tabela, Piza foi taxativo ao afirmar que a pressão existe, e que o Gavião “tem de ganhar” do Jacaré.

“Pressão por vitória sempre existe, isso é fato. Esse é mais um jogo, mas a gente tem de ganhar. A gente vem de dois empates dentro de casa, independente da derrota pro Paysandu. Se tivesse um resultado lá, ou no anterior, a gente jogando contra o Altos é pressão de ganhar em casa. O grupo é experiente e sabe lidar muito bem com isso.”, concluiu Piza.

Anúncio