Nacional perde para Ji-Paraná em partida de volta da fase preliminar da Série D

Jogo ocorreu na tarde deste domingo (13), na Arena da Amazônia. Placar foi de 2 a 1 para o “Jipa”

Manaus – Mesmo em casa, o Nacional não conseguiu ter forças para superar a equipe do Ji-Paraná e perdeu mais uma vez pelo placar de 2 a 1, na partida de volta da fase preliminar do Campeonato Brasileiro Série D, na tarde deste domingo (13), na Arena da Amazônia. O mesmo placar foi o da partida de ida, culminando no agregado 4 a 2.

Os gols da partida foram marcados por Marabá e Renan pelo lado do Jipa e Jack Chan, descontou para o Leão da Vila Municipal. Agora o Ji-Paraná entrará no grupo A-1 da Série D e um dos seus adversários, será a equipe amazonense do Fast Clube, que ainda estreia contra o Galvez-AC, em data e horário ainda a ser definido.

O clube azulino da capital espera a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) sobre o Campeonato Amazonense 2020, para saber quem será os representantes do Estado na Série D no próximo ano.

Nacional não conseguiu ter forças para superar a equipe do Ji-Paraná e perdeu mais uma vez (Foto: Reprodução/Mycujoo)

O jogo

Somente a vitória interessava o Nacional e por isso, o azulino começou pressionando a equipe do Ji-Paraná, tanto que aos quatro minutos, o Leão da Vila Municipal teve sua primeira oportunidade. Ivamar dominou de costas para marcação, girou e tocou para Wander. O meia por pouco não chegou antes da defesa, que conseguiu afastar o perigo.

Outra boa chance veio dois minutos depois, Carlinhos cruzou para Jackie Chan dentro da área, o meia cabeceou na altura da marca do pênalti, livre, mas o cabeceio saiu fraco e o goleiro Dida fez a defesa fácil.

O Ji-Paraná respondeu aos sete minutos, Kabrine soltou uma bomba em cobrança de falta da intermediária, mas Lucão foi quase ao ângulo para salvar o Leão da Vila Municipal. Após este lance, a partida ficou equilibrada.

O Naça tinha dificuldade para infiltrar na defesa do Jipa, assim, forçou os cruzamentos e os chutes de longe. Quem agradeceu foi à equipe visitante, quase abriu o marcador aos 26 minutos.

Charlinho fez ótima jogada pela direita e tocou para Ícaro. O meia recebeu um presente e ficou de frente para o gol, na entrada da área, arriscou dali, mas o goleiro Lucão fez a defesa sem dar rebote. Esta foi a última boa chance de gol no primeiro tempo.

Já no segundo tempo regulamentar, o que se esperava era o time azulino pressionando mais uma vez a equipe rondoniense, mas o pior aconteceu. Aos dois minutos, Átila fez ótima jogada pela esquerda, invadiu a área e cruzou no segundo pau para Marabá, fazer de peito, 1 a 0 para o Jipa.

O Nacional sentiu e muito o gol, que obrigou o Leão a marcar duas vezes para levar a partida para os pênaltis. O time não conseguia trocar passes que envolvesse o Ji-Paraná e acabava apostando nos chutões, cruzamentos sem finalização e nas arrancadas do Jack Chan. Enquanto a equipe visitante administrava o tempo, com muitas trocas de passes quando estava com a posse de bola.

O Leão da Vila Municipal só conseguiu penetrar da defesa aos 24 minutos do segundo tempo. Guilherme Adolfo acertou um lindo passe para Raphael Carioca, que conseguiu se desmarcar para cabecear livre, mas ficou desequilibrado e acabou desperdiçando a chance de diminuir a vantagem e motivar o azulino na partida.

A segunda chance veio aos 39 minutos do segundo tempo, Leozinho cobrou falta na área, a bola passou por todo mundo e encontrou Raphael Carioca, que fez o desvio na pequena área, mas o goleiro Dida, bem posicionado, fez a defesa.

Como diria o ditado, quem não faz, leva e nos 45 minutos do segundo tempo, o Ji-Paraná liquidou a partida. Vitinho cruzou da direita e Renan se antecipou e de cabeça garantiu a classificação do Jipa para a fase de grupos da Série D do Campeonato Brasileiro.

Já nos acréscimos, o autor do primeiro gol do time rondoniense, Marabá, derrubou Jack Chan na área e o árbitro marcou a penalidade máxima. Na cobrança, Jack Chan descontou para o Nacional e repetiu o placar do jogo de ida. 2 a 1 Ji-Paraná e fim de papo.

Desorganização

Desorganização marcou o jogo entre Nacional e Ji-Paraná pelo Campeonato Brasileiro Série D. Torcedores foram flagrados saindo das arquibancadas da Arena da Amazônia e parte da imprensa foi impedida de trabalhar na cobertura da partida, na tarde deste domingo (13).

Funcionários da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) alegaram que para esta partida, só seriam permitidos 21 jornalistas, sem terem enviado um documento formal sobre a decisão para os veículos de comunicação.

Outro argumento utilizado pelos funcionários foi que as equipes deveriam ter feito o credenciamento pela internet, sendo que no site da própria CBF, só há as opções do Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro Séries A, B e C, além da Série A1 do Brasileiro Feminino. Nestas competições, a Confederação alerta para o credenciamento ser feito até 30 minutos antes da partida, o que também foi argumentado pelos funcionários, sendo que não refletia na partida de Nacional e Ji-Paraná, que se tratava de uma partida preliminar da Série D.

Os jornalistas tentaram recorrer a Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Amazonas (Aclea), que pelo regulamento da própria CBF, estaria responsável pelo credenciamento dos jornalistas, bastando estar com a carteira da Aclea em dia e apresentá-la, sem limite de jornalistas para cobrir a partida, entretanto, nada foi resolvido.

Denúncias foram feitas alertando que pessoas entraram no local, dizendo ser da imprensa e não estavam em posse da carteira da Aclea, além de torcedores uniformizados terem sido flagrados nas arquibancadas da Arena, quando a mesma está fechada para receber público externo por conta da pandemia da Covid-19.

Anúncio