Nos pênaltis, Fast Clube bate o Tabosão e se sagra campeão amazonense Sub-17

Com a conquista, o Rolo Compressor será o representante do Amazonas na Copa do Brasil da categoria em 2022

Manaus – Na tarde chuvosa desta segunda-feira (27), na Arena da Amazônia, o Fast Clube venceu o Tabosão, nas penalidades, e conquistou o título de campeão amazonense Sub-17 de 2021. O título veio após empate em 1 a 1 no tempo normal e triunfo fastiano, por 3 a 2, nas cobranças de pênalti. Com a conquista, o Rolo Compressor será o representante do Amazonas na Copa do Brasil da categoria em 2022.

Nem a chuva foi capaz de parar o ímpeto dos garotos de Fast Clube e Tabosão na final do Sub-17, mas quem saiu na frente foi o surpreendente time do “Touro da Amazônia” (apelido do Tabosão), que abriu o placar com gol de Kevin, aos 40 minutos do primeiro tempo.

Mesmo com maior posse de bola e domínio da partida, a equipe do Tricolor de Aço não transformava em gol as chances que criou no jogo. Mas, água mole em pedra dura… e água não faltou na Arena na tarde de ontem. No entanto, o Fast só chegou ao empate aos 34 minutos do segundo tempo, com gol chorado e na base do abafa de Kaio Luciano.

Após sofrer o empate, a equipe do Tabosão, do treinador Carlos Tabosa, se fechou atrás e segurou a igualdade, garantindo a disputa nas penalidades.

Tensão dos pênaltis

Depois de muita correria e luta nos pouco mais de 90 minutos do tempo normal de jogo, a decisão da taça foi para as temidas penalidades máximas.
E nas cobranças na marca da cal, a pontaria dos comandados do técnico Darlan Borges foi melhor. Enquanto os “tourinhos” erraram três pênaltis, com André, Lukinha e Deyvison (Alexandre e Gustavo fizeram para o Tabosão), os garotos do Tricolor acertaram a meta com Naimerson, Galinho e Marcelinho, que acabou marcando o gol do título, logo depois de Deyvison parar sua cobrança no travessão do goleiro Felipe Araújo.

Anúncio