Olympique mantém decisão e veta Gerson nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Apesar do pedido do atleta, clube francês alegou a necessidade de contar com o jogador já na pré-temporada

São Paulo – O técnico André Jardine perdeu mais um jogador da relação da convocados para os Jogos Olímpicos de Tóquio da seleção brasileira. O Olympique de Marselha apresentou oficialmente o meia Gerson, ex-Flamengo, nesta quinta-feira (1º), e anunciou em comunicado oficial que não vai liberar o seu novo reforço para a competição no Japão.

Entre os motivos alegados pela diretoria do Olympique estão o alto valor de investimento, o fato de a Olimpíada não ser uma Data Fifa e a necessidade de ter o ex-flamenguista já na fase de preparação do time. Gerson já está na França em período de quarentena.

Olympique de Marselha apresentou Gerson como reforço nesta quinta-feira (Foto: Olympique de Marseille / Divulgação)

O ex-meia do Flamengo vai trabalhar com o técnico Jorge Sampaoli, que comandou Santos e Atlético-MG no Brasil nas últimas temporadas. O treinador argentino já disse que Gerson será a peça central do seu novo esquema à frente da equipe francesa.

Durante o período de negociações do time carioca com o Olympique, Gerson manifestou o desejo de defender a seleção olímpica em Tóquio e um acordo verbal foi selado. No entanto, sem ter nada em contrato, acabou prevalecendo a vontade da diretoria em segurar o atleta já durante a fase de pré-temporada do clube. O Brasil defende o ouro olímpico em Toquío, uma vez que o time liderado por Neymar ficar com a medalha na Rio-2016.

É o segundo problema desse tipo que acontece com o treinador da seleção olímpica Andre Jardine. O centroavante Pedro, do Flamengo, também foi convocado, mas não foi liberado. O clube carioca abalizou a sua decisão após ter o apoio do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Anúncio