Técnico do Manaus prevê partida difícil contra o Botafogo-PB, na Colina

Time de melhor campanha na chave ao final do primeiro turno, o Belo atualmente é o quinto colocado, com 22 pontos

Manaus – Cada vez mais perto de alcançar a inédita vaga no quadrangular do acesso, o Manaus FC recebe o Botafogo-PB neste domingo (12), às 15h (de Manaus), no Estádio da Colina, pela 16ª rodada da Série C do Brasileirão. Líder do Grupo A, o Gavião Real quer a vitória para se manter na ponta da chave e se distanciar do rival direto na competição.

Time de melhor campanha na chave ao final do primeiro turno, o Belo atualmente é o quinto colocado, com 22 pontos. Mesmo assim está a apenas dois pontos do Gavião na tabela. O que faz do confronto deste domingo o chamado jogo de “seis pontos”.

“Jogo importantíssimo e que define muitas coisas nesse momento na competição. São seis pontos em disputa e você pensa nessa matemática de segurar o adversário. Se você faz o resultado, vai a 27 (pontos) e segura um concorrente direto cinco pontos atrás. O jogo tem um caráter de seis pontos, mas não vai ser um jogo simples, vai ser um jogo grande e a gente tem de preparar o grupo pra isso”, comentou no técnico Evaristo Piza.

Com a melhor campanha no returno, o Manaus FC conquistou 13 dos 24 pontos justamente na segunda parte da competição, sendo quatro vitórias, um empate e um revês. Ao contrário do Botafogo-PB, que não vence há quatro jogos e vem em declínio no torneio. Na visão de Piza, esse fato faz o time paraibano ainda mais perigoso.

“A gente vem de uma sequência boa no returno, fizemos jogos fortes. Só que, a partir de agora, temos de fazer valer nosso mando (de campo) e saber que a gente tem de respeitar o Botafogo, marcar bem eles. Eles têm uma característica de jogo reativo muito forte. Jogadores de velocidade e é ter atenção”, pontuou.

Reforços

A semana foi de idas e vindas no time Esmeraldino. Vice-artilheiro do Manaus FC na Série C, o atacante João Diogo deixou o clube sem muitas explicações por parte da diretoria. Por outro lado, três reforços chegaram no “Ninho do Gavião”, sendo dois vindos da Inter de Limeira-SP: o atacante Guilherme Henrique e o meia Julio Rusch. O outro nome é um velho conhecido do torcedor do Manaus FC: Daniel Costa.

“A diretoria viu que a gente está num momento muito próximo da classificação, e já pensa em potencializar esse grupo pra fase seguinte. É importante a chegada desses jogadores, o Daniel nos dá experiência, nos dá qualidade técnica e a bola parada”, elogiou Piza.

Os novos reforços vêm e trazem a famosa boa “dor de cabeça” para o treinador escalar o time. Já liberado no BID da CBF, Daniel Costa, que usará a camisa 30, já tem condições de jogo e pode fazer sua reestreia hoje. Porém, Piza preferiu deixar o mistério no ar.

“Estou avaliando se já lanço logo o Daniel ou se seguro por mais uma semana ou um jogo pra ele se adaptar. Tudo isso vou pensar hoje ou amanhã, e tem os dois garotos que chegaram também… A gente tem bastante ganho com isso (reforços) e é saber usar isso na hora certa pra que a gente consiga êxito nessas decisões”, concluiu.

Anúncio