Wilson Lima descarta Brasil x Uruguai na Arena: ‘não tem condições’

Estádio vira ‘elefante branco’, pois na hora de receber um grande clássico mostra que está sem manutenção

Manaus – O futebol do Amazonas parece mesmo fadado à escuridão. Após ser anunciada pela CBF como provável palco o duelo de Brasil e Uruguai, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo no Catar, a Arena da Amazônia foi descartada para o jogo pelo governador Wilson Lima, na manhã desta segunda-feira (16). De acordo com Lima, o estádio, que custa cerca de R$ 1 milhão por mês aos cofres públicos somente em manutenção, “não tem condições de receber” a partida.

Com vários refletores queimados Arena está impossibilitada de receber jogos à noite (Foto: Divulgação)

O estádio amazonense foi indicado pelo Coordenador da Seleção, Juninho, para receber a partida marcada para o dia 12 de outubro. Juninho, inclusive, chegou a confirmar que uma comitiva da CBF viria a Manaus para fazer uma vistoria no local. No entanto, a praça esportiva que recebeu quatro jogos da Copa do Mundo de 2014 e seis partidas dos Jogos Olímpicos em 2016, está às escuras. Sem a devida manutenção nos refletores, o local, inclusive deixou de receber jogos noturnos do Manaus FC – representante do estado na Série C do Brasileiro.

De acordo com Wilson Lima, o estádio “não tem condições de receber” a partida por problemas na iluminação, que não devem ser sanados antes da data do clássico entre brasileiros e uruguaios.

“A gente estava em um diálogo com a CBF. Eu fui consultado sobre a possibilidade da realização de um jogo da Seleção Brasileira aqui no Amazonas. Mas nós temos uma situação relacionada à iluminação da Arena da Amazônia e aí a gente está fazendo esse trabalho de negociação. Para o jogo Brasil e Uruguai o Estado do Amazonas não tem condições de receber. A gente não tem prazo para fazer as adequações necessárias”, disse o governador.

Talvez em novembro

Lima também revelou que negocia com a CBF a vinda de outro jogo da Seleção para Manaus, em novembro, também pelas Eliminatórias. A partida em questão seria contra a Colômbia, esse válido pela 13ª rodada das Eliminatórias. No entanto, o chefe do executivo afirmou que as tratativas estão em “estágio inicial” e não deu muitas esperanças de o torcedor amazonense voltar a ver a Seleção Brasileira ao vivo em seu estádio.

“Para o mês de novembro a gente já tem condições (de receber a Seleção). A gente está trabalhando aí a possibilidade de receber o jogo Brasil e Colômbia. Mas todas essas situações, todas essas confirmações, ainda estamos discutindo com a CBF. Isso ainda está em um estágio inicial e a gente vai discutir posteriormente se terá público ou não, se vai se confirmar, se há possibilidade de vir ou não para o Amazonas”, concluiu.

Vale lembrar que a Arena da Amazônia foi construída para receber a Copa do Mundo no Brasil de 2014 com custos da ordem de quase R$ 700 milhões. Sem equipes de expressão no cenário do futebol nacional, a praça esportiva se transformou num verdadeiro “elefante branco”.

Único clube do estado a mandar seus jogos na Arena em competições nacionais, o Manaus FC teve de alterar os horários de suas partidas para o período da tarde por conta da falta de manutenção na iluminação do estádio. No próximo sábado (21), por exemplo, o representante amazonense terá de jogar às 16 horas para aproveitar a luz natural.

Anúncio