Goleira do Iranduba tem grande atuação, mas não evita a derrota para o São Paulo

O Hulk da Amazônia teve duas jogadoras expulsas, perdeu pelo placar de 1×0 e não conseguiu sair da zona de rebaixamento

Manaus – O Iranduba entrou em campo na tarde desta quarta-feira (30) pela 12ª Rodada do Campeonato Brasileiro Feminino Série A1. O adversário foi o São Paulo no Estádio Marcelo Portugal em Cotia (SP). Mesmo com grande atuação a goleira Stefane, o Hulk da Amazônia teve duas jogadoras expulsas e perdeu pelo placar de 1×0 e não conseguiu sair da zona de rebaixamento.

(Foto: João Normando/Iranduba)

O jogo

O time amazonense entrou em campo com a estratégia de jogar nos contra-ataques e não foi ameaçado nos 20 minutos iniciais. O Hulk da Amazônia até conseguiu chegar ao campo de ataque, mas não levava perigo ao gol defendido pela goleira Carla.

Aos 36 minutos, a atacante Carol recebeu lançamento próximo à área, a goleira do Iranduba, Sol, tentou fazer o desarme, mas acabou fazendo a falta. Como era uma oportunidade clara de gol, a jogadora do time amazonense foi expulsa. O treinador João Carlos Cavalo, teve que tirar a meia Thaisinha e colocar a goleira reserva, Stefane.

Na cobrança da falta, começou a brilhar a goleira Stefane. Natane bateu forte, a arqueira defendeu e a bola ainda bateu na trave. Ao 44 minutos, Cris arriscou um chute de longe, e dessa vez, Stefane contou coma sorte e a bola, mas uma vez, acertou a trave. Aos 47, na falha da defensora Petra, a atacante Carol do São Paulo teve a chance, frente a frente com Stefane que fechou o ângulo e impediu que o placar fosse aberto no primeiro tempo.

blank

(Foto: João Normando/Iranduba)

Segundo tempo

Mesmo com uma jogadora a menos, o Iranduba saiu mais para o jogo na segunda etapa. Entraram as atacantes Marília e Luana Grabias e o Hulk foi pra cima nos 10 primeiros minutos.

Mas depois, só deu São Paulo. Aos 12 minutos do segundo tempo a meias Yaya soltou uma bomba no canto direito e a goleira do Hulk voou, fez um milagre e evitou a abertura do placar. Aos 19 minutos, Duda recebeu dentro da área e chutou cruzado, mas a goleira do Iranduba estava lá mais uma vez e evitou o gol. Aos 20, a zagueira Thais Regina tabelou com a volante Cris, finalizou, a goleira fez a defesa, no rebote, Cris também chutou para o gol, mas a goleira Stefane fez as duas defesas.

Só que aos 22 minutos, a atacante Duda recebeu pelo meio, foi avançando sem marcação e de frente a para a goleira, finalizou forte, no canto, sem chances para Stefane e abriu o placar para o Tricolor Paulista.

Aos 30, o Hulk perdeu mais uma jogadora. Petra tentou desarmar a atacante Carol com um carrinho, mas não acertou a bola e foi expulsa com cartão vermelho direto.

Aos 39 minutos, Duda avançou pela esquerda, finalizou e encontrou a Stefane no meio do caminho, no rebote, Larissa Santos perdeu a oportunidade. Como houve desvio, na cobrança de escanteio, Lauren cabeceou no cantinho e mais uma vez a goleira do Hulk se esticou toda e salvou o time amazonense.

O jogo acabou com vitória do São Paulo por 1×0. O Hulk da Amazônia segue na zona de rebaixamento com 10 pontos, um a menos que o Minas (DF) que é o primeiro time fora da zona de rebaixamento. Faltam apenas três jogos para acabar a primeira fase e as duas equipes se enfrentam na próxima segunda-feira (5), às 15h, na Arena da Amazônia. O Iranduba precisa vencer para sair da zona da degola e empurrar a equipe e Brasília.

Anúncio