Holanda deve mudar para ter mais atitude

Técnico Sérgio Duarte cobrou uma postura mais ofensiva do time do Laranja contra a Ferroviária-SP, neste domingo, para se reabilitar na Copa São Paulo de Futebol Júnior depois de sofrer goleada na estreia

Manaus – Após a goleada sofrida na estreia pela 50ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior, na última quinta-feira (3), na derrota, por 7 a 2, para o São Paulo, os jogadores do Holanda precisarão mostrar resiliência e buscar nada menos que a vitória sobre a Ferroviária-SP, neste domingo (6), às 17h15 (de Manaus), pelo Grupo 7, no Estádio Doutor Adhemar de Barros, em Araraquara. A Locomotiva vem de vitória, por 3 a 0, sobre o Serra-ES.
Atitude. Essa foi a palavra mais utilizada pelo técnico da Laranja, Sérgio Duarte, para definir o que faltou na equipe contra o São Paulo. O desempenho no segundo tempo, conforme o treinador, seria o ideal para a equipe amazonense que enfrentará a Ferroviária, neste domingo.

“Temos que ter a atitude do segundo tempo e sermos mais agressivos em campo. Sabíamos do potencial do São Paulo, que é candidatíssimo ao título da Copinha, mas a verdade é que não podemos ser tão passivos. Temos que ter uma atitude totalmente diferente no próximo jogo e perder o receio de ter a iniciativa no campo”, cobrou o treinador.

Holanda precisa vencer os dois jogos restantes pelo Grupo 7 da Copinha para avançar (Foto: Raquel Miranda/RDC)

O comandante do Holanda afirmou que haverá mudanças na equipe para o segundo jogo da Copinha, mas preferiu manter sigilo. “Vamos para um jogo decisivo contra a Ferroviária, que joga em casa, e teremos que ter muita atitude para conseguir um resultado positivo. É certo que alguns jogadores têm que mudar o comportamento para o bem da equipe, por isso faremos mudanças”, finalizou Duarte.

Mesmo com a cobrança do treinador, o volante Vitinho, que fez as duas assistências para os dois únicos gols do Holanda na partida de estreia, confirmou que o elenco segue confiante na classificação.

“Não foi só o treinador, nós jogadores nos cobramos também após o jogo. Todos sabemos que podemos dar algo a mais na próxima partida. Temos totais condições de reverter a situação. Estamos muito motivados em continuar na competição, encaramos esses dois jogos como duas finais. Não tem nada perdido. Vamos buscar até o último minuto a classificação”, completou o volante.

Para poder passar da fase de grupos, o Holanda precisa vencer as duas partidas restantes pela chave. A primeira, neste domingo, contra a equipe paulista da Ferroviária, e a segunda será na quarta-feira, diante do Serra-ES. Mas a vitória não poderá ser por um placar magro. Com o saldo de gols negativo de menos cinco, o Laranja precisará recuperar a desvantagem sofrida na primeira rodada.

Se não bastassem as duas vitórias, o time amazonense, caso consiga o feito, ainda dependerá de uma combinação de resultados para permanecer na Copa São Paulo por mais tempo. O Holanda terá que torcer para o São Paulo manter o foco e terminar a fase de grupos com 100% aproveitamento. Avançam para a etapa seguinte os dois primeiros clubes de cada grupo.