Inglaterra desembarca em Manaus sob forte esquema de segurança

Delegação chegou por volta das 13h20. No hotel, torcedores aguardavam a seleção. 

Manaus –  Sob um calor de 30ºC, a seleção da Inglaterra desembarcou em Manaus às 13h20 e evitou o Aeroporto Eduardo Gomes. Os atletas desceram do avião e foram direto para o ônibus da delegação, que estava escondido atrás de uma tenda na pista de estacionamento das aeronaves. Eles estreiam contra a Itália, sábado, às 18h, na Arena da Amazônia.

Após 25 minutos de desembarque e entrada no ônibus, a seleção deixou o local pela pista entre o terminal de cargas e o antigo estacionamento provisório do aeroporto. O insulfilm reforçado na janela do veículo impossibilitou identificar qualquer membro da delegação, que se dirigiu para o Hotel Blue Tree Premium, na Avenida Humberto Calderaro, onde já eram aguardados por vários torcedores e curiosos.

No aeroporto, sete fãs da equipe tentaram registrar a chegada dos jogadores, mas só conseguiram fotografar o ônibus. Entre eles estava o inglês Simon Thomas, 27, que aproveitou o tour que está fazendo na América do Sul para acompanhar o jogo do English Team contra os italianos, em Manaus. Fã de Wayne Rooney e Steven Gerrard, e torcedor do West Ham United, da primeira divisão inglesa, ele lamentou não ter visto os jogadores, mas está confiante na vitória.

“Vim do Peru e estou adorando Manaus. No Brasil eu só conhecia o Rio de Janeiro e agora estou conhecendo o Amazonas”, disse Thomas, que também vai assistir ao jogo entre Estados Unidos e Portugal. Ele acredita que o calor pode ser prejudicial à seleção inglesa. “Provavelmente eles vão sentir o calor e a temperatura, mas não é impossível jogar nessas condições”, opinou.

  • Espera no hotel foi repleta de expectativa

Enquanto eles desembarcavam, a movimentação no Hotel Blue Tree Premium já era intensa. Muitos fãs e curiosos aguardavam a chegada dos jogadores no hotel, e assim como no aeroporto, o esquema de segurança era fortíssimo.

Renan Vieira, 19 anos, é torcedor do Liverpool e estava ansioso para ver os craques do time, como Gerrard e Sturridge. “É uma chance única de vê-los tão de perto. Vim prestigiá-los, mas na Copa vou torcer para o Brasil”.

Vitor Martins, 18, afirmou que é apaixonado pela seleção inglesa e chegou ao hotel às 9h30. “Não sabia que horas eles chegavam, então vim cedo. Quero pelo menos ver os jogadores”, afirmou ele, que sempre joga com a Inglaterra no videogame.

Quando os jogadores chegaram, porém, a ansiedade deu lugar a frustração, uma vez que os jogadores sequer acenaram para os torcedores presentes. 

Com informações de Bruno Tadeu, Diogo Rocha e Nathane Dovale

 

Anúncio