Iranduba busca vaga na semifinal da Copa do Brasil de Futsal

Equipe amazonense tem a vantagem do empate por ter vencido o jogo de ida. Em caso de derrota, o jogo vai para a prorrogação. O Hulk terá o desfalque de Djeni, que está na Seleção Brasil

Manaus – A partir das 17h, o Iranduba entra em quadra contra o Alfa-RO para disputar uma vaga na semifinal da Copa do Brasil de Futsal. O duelo acontece no Ginásio Poliesportivo do Amazonas, a antiga Arena Amadeu Teixeira, localizado na Avenida Constantino Nery, zona centro-oeste de Manaus.

A equipe amazonense tem a vantagem do empate, pois venceu o primeiro duelo por 5 a 2, fora de casa. Caso perca por qualquer placar para as rondonienses, a partida vai para a prorrogação. O time que passar vai enfrentar o Unifor-CE, na próxima fase.

 

Iranduba busca classificação

Iranduba jogará no Ginásio Poliesportivo do Amazonas, antiga Arena Amadeu Teixeira, com ingressos a R$ 20
(Foto: Anderson Silva/Divulgação Sejel)

Desde a última temporada, o Iranduba vem duelando em duas frentes. Tanto na quadra quanto no campo, o Hulk vem se destacando e conquistando resultados expressivos. Nas quadras, o Hulk foi Campeão Amazonense Adulto, em 2016, e conquistou a Taça Nelson Mathias, nesta temporada. Na categoria sub-20, o alviverde é bicampeão amazonense.

Após terminar o Campeonato Brasileiro Feminino de Futebol entre as quatro primeiras colocadas, a equipe amazonense passou focar no título da Copa do Brasil de Futsal. A competição vinha sendo disputada simultaneamente, porém, no futsal eram utilizadas as meninas do sub-20.

Para as quartas de finais, o time recebeu o reforço de atletas que chegaram a Seleção Brasileira de futebol de campo. Na partida de ida, o técnico José Said Filho contou com as jogadoras Djeni, Mayara e Monalisa. Foi justamente Monalisa que fez a diferença, anotando três gols, em Roraima.

Para o duelo deste domingo, Said não poderá contar com a atleta, que está com a seleção. Todavia, a presença da camisa 10, Mayara, está garantida. Questionada sobre a diferença entre jogar na quadra e no campo, a jogadora afirmou que a adaptação é facilitada, porque ela jogou a modalidade quando era mais jovem.

“É diferente. Acho mais fácil sair do futsal e ir para o campo do que fazer o caminho inverso. Acredito que todas as jogadoras começaram a treinar futsal ainda na infância. Então, isso facilita. Agora, o nosso foco é o futsal e vamos correr atrás para conquistar os títulos. Temos que jogar esquecendo o primeiro resultado. Não tem nada ganho. Estamos trabalhando forte e acredito que vamos conseguir um bom resultado em casa”, disse a atleta que espera contar com a ajuda dos torcedores para conquistar o resultado.

“Contamos com o apoio dos torcedores. Espero que eles compareçam, porque vamos dar o nosso melhor como demos nas competições em campo, e o apoio deles no futsal será muito importante para que possamos avançar na competição”, citou.

Caso passe de fase, o time amazonense vai encarar, na semifinal, a equipe da Universidade de Fortaleza, a Unifor/ Nacional Gás (CE). As cearenses avançaram de fase goleando as baianas do Jequié (BA) por 6 a 0. A primeira partida da semi será no próximo sábado.

Desde a última semana, o Iranduba vem convocando a torcida pelas redes sociais. O clube colocou à venda mil ingressos, que custam R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira).

Anúncio