Italo exalta título mundial e destaca rivalidade com Medina: ‘Muito competitivo’

O surfista conquistou o seu primeiro título mundial no Billabong Pipe Masters, no Havaí

São Paulo – Depois de conquistar o seu primeiro título mundial ao brilhar no Billabong Pipe Masters, no Havaí, o surfista Italo Ferreira desembarcou no Brasil neste domingo (22). O brasileiro concedeu entrevista coletiva e falou sobre vários assuntos, entre eles a rivalidade com Gabriel Medina e a polêmica interferência do compatriota sobre Caio Ibelli nas oitavas de final da competição.

“Gabriel é um atleta muito competitivo, até no futebol de mesa ele briga para ganhar. É um cara que fez a diferença nesses últimos anos e virou um ídolo nacional e internacional. Ele faz de tudo para vencer e, é claro, faz parte do jogo”, disse Italo.

Ao lado de Gabriel Medina, Italo Ferreira estará nos Jogos Olímpicos de Tóquio no próximo ano (Foto: Reprodução/Twitter)

O campeão destaca que uma das suas principais estratégias é não se preocupar com o adversário. “Às vezes eu prefiro não tentar jogar esse jogo e fazer o meu melhor sem me preocupar. Quando você pensa no outro acaba tirando o foco de você mesmo. Foi isso que eu tentei fazer”, conta. “Muitas vezes não sei nem com quem eu vou competir. Estou preocupado comigo. Essa é a minha linha de raciocínio. Mas existem outros atletas que têm um jeito diferente de jogar”.

Sobre a interferência de Gabriel Medina, Italo pontuou: “A interferência foi uma jogada inteligente, mas não repercutiu bem para algumas pessoas. Eu realmente preciso jogar o meu jogo sem me preocupar com o adversário”.

Italo também destacou que estava ansioso para voltar ao Brasil. “Cheguei no Havaí um mês antes, estava lá me preparando e graças a Deus está aqui a minha conquista”, conta, sem deixar de mencionar que, apesar do título, precisou passar por momentos difíceis ao longo da temporada.

“Foi um ano muito difícil de altos e baixos, lesões que me fizeram ficar inseguro e perdas como a da minha vó. Ela queria muito ver esse momento. Mas com toda a minha garra eu voltei a competir novamente. Essa conquista é fruto de todo o meu trabalho e fé, do meu potencial. Estou muito feliz”, garante o brasileiro.

Ao lado de Gabriel Medina, ele estará nos Jogos Olímpicos de Tóquio no próximo ano e já afirma estar ansioso. “Quero voltar para casa e começar a treinar. Estou ansioso para saber o que vai acontecer nas olimpíadas pelo fato de não ter tanta onda. Acredito que vai ser legal. É o campeonato que eu tenho como o meu próximo objetivo”, revela. “Eu vou ficar com o ouro e o Gabriel leva a prata”, projeta, sorrindo.

Ítalo Ferreira ruma, agora, para Natal, no Rio Grande do Norte, onde vai desfilar em carro aberto do corpo de bombeiro. Depois, ele segue para sua cidade natal, Baía Formosa, no litoral potiguar, onde deu os primeiros passos no surfe.

Anúncio