José Aldo: campeão do povo prepara o adeus

Há quase 15 anos no MMA, amazonense José Aldo Jr., 32, revelou que vai se aposentar neste ano pelo UFC. Mas antigo treinador dele acredita que seguirá lutando em outros torneios

Manaus – O início, meio e o fim da carreira de um atleta do alto rendimento normalmente é muito curta. Rotina de treinos, dietas, viagens e a distância de casa são sem dúvidas muito desgastantes. Agora, imagine você, atleta e com talento, a encurtar ainda mais?

Esta foi a decisão do ex-campeão mundial dos penas pelo UFC José Aldo Júnior (27-4-0) que, aos 32 anos, anunciou, nesta semana, que pretende cumprir as três lutas que têm no contrato com a franquia, ainda em 2019 para, enfim, pendurar as luvas. Na bem-sucedida carreira, já são 15 anos lutando profissionalmente no MMA e oito anos exclusivamente pelo Ultimate.

“Luto no dia 2 de fevereiro contra o Renato Moicano e estamos tentando fechar uma luta para o dia de 11 maio, em Curitiba, aí, depois, finalizo no segundo semestre com uma luta no Brasil”, declarou o lutador em coletiva realizada no Rio de Janeiro.

José Aldo Júnior tem um cartel invejável. São 27 vitórias, 16 por nocaute (Foto: Divulgação/Sherdog)

Vale ressaltar que, ao longo de toda a sua trajetória no Ultimate, José Aldo Jr. teve alguns desgastes na relação com os norte-americanos. E o estopim foi em 2016, quando o manauara foi até a sede da organização, em Las vegas, e teve uma reunião com o CEO do UFC, Dana White, e com o Matchmaker, Sean Shelby.

“Ele ficou muito abalado com o descrédito vivido por ele dentro do UFC naquele período que não foi dada a revanche a ele logo após a derrota para o Conor McGregor, em 2015. Então, em outubro de 2016, ele anunciou que ia parar.

Porém, como ainda tinha algumas lutas no contrato resolveu cumprir”, explicou Márcio Pontes, líder da Nova União em Manaus e um dos responsáveis por revelar Aldo para o mundo do MMA. O faixa-preta disse, ainda, que apesar da aposentadoria do MMA, Junior não deve se afastar do mundo da luta.

“Talvez ele faça uma luta de boxe. Ele treinou com grandes treinadores nos Estados Unidos. Ficou se aperfeiçoando. Ele queria implantar no jogo dele, surgiu efeito na última luta”, disse Pontes, sem descartar uma volta aos tatames. “Em 2018, ele lutou um campeonato Master e Sênior no Rio, de jiu-jítsu. Venceu duas lutas e perdeu uma. Ele gostou de voltar às raízes”, pontuou.

O manauara e ex-campeão peso-pena do Ultimate foi o último grande atleta do Amazonas (Foto: Divulgação/Sherdog)

O manauara e ex-campeão peso-pena do Ultimate foi o último grande atleta do Amazonas. A influente revista Forbes o colocou, aos 29 anos, ao lado de atletas como Stephen Curry, jogador de basquete norte-americano do time Golden State Warriors; Sergio Agüero, jogador de futebol argentino do Manchester City; e Russell Wilson, jogador de futebol americano do Seattle Seahawks, na lista dos 30 atletes de sucesso abaixo dos 30 anos. A lista era composta pelos 600 mais importantes jovens empreendedores e líderes criativos.

Além disso, José Aldo Júnior tem um cartel invejável. São 27 vitórias, 16 por nocaute, uma por finalização e dez decisões dos árbitros. José Aldo também tem passagens pelo Shooto Brasil, o Meca, Jungle Fight, Pancrase e no extinto WEC.