Judocas amazonenses brilham em seletiva do Pan e Mundial

Os irmãos Rafael e Rafaela Barbosa garantiram a classificação para as seletivas das duas competições que acontecem este ano.

Manaus – Judocas desde os 5 anos de idade, os irmãos Rafael, 16, e Rafaela Barbosa, 17, são os mais novos atletas amazonenses a fazer sucesso defendendo outro Estado. Representando o Minas Tênis Clube, de Minas Gerais, eles garantiram em Taguatinga, no Distrito Federal, a classificação para as seletivas dos Jogos Pan-Americano de Guadalajara, no México, de 14 a 30 de outubro deste ano, e do Mundial de Judô, em Paris, na França, de 23 a 28 de agosto próximos.

A Pré-Seletiva Sub-20 reuniu 823 judocas de 23 Estados e classificou 64 para a seletiva do Pan e Mundial. Rafael perdeu apenas uma luta das nove disputadas na categoria super-ligeiro júnior, enquanto Rafaela foi derrotada somente uma vez em oito lutas na meio-leve júnior. Ambos garantiram o quarto lugar, o que garantiu as vagas.

O técnico Antônio Barbosa, pais dos atletas, lembrou que a participação dos filhos esteve ameaçada. “Não conseguimos apoio para bancar as passagens áreas, mas conseguimos um patrocínio na última hora que está ajudando os meus filhos”, explicou. “A decisão de defender Minas Gerais foi tomada dois dias antes dessa competição. Lá a estrutura é muito superior”, avaliou.

Enquanto ainda representava o Amazonas, Rafaela foi tricampeã sul-americana e três vezes medalha de prata em campeonatos brasileiros de 2007 a 2010 na categoria meio-leve júnior. Já Rafael foi vice-campeão sul-americano em 2007 e conquistou dois bronzes e uma prata nos campeonatos brasileiros de 2008, 2009 e 2010, respectivamente. “Nunca dois amazonenses chegaram tão perto das Olimpíadas pelo judô”, lembrou.

Antes dos judocas, as mesas-tenistas Ligia Silva e Amanda Marques, e o velocista Sandro Viana, também migraram do Amazonas para São Paulo onde encontraram melhores condições de treino e apoio financeiro.

Anúncio