Bibiano Fernandes ajusta jogo para ‘revanche do ano’

Amazonense botará o cinturão da categoria galo em jogo, no próximo dia 13, quando enfrentará pela quarta vez (a segunda seguida) o filipino Kevin Belingon. Manauara tem duas vitórias sobre rival

Manaus – Para continuar com o cinturão da categoria Peso Galo (até 66kg) do One Championship, o lutador amazonense Bibiano Fernandes (24-4-0) entra na reta final da sua preparação para a revanche mais aguardada do MMA asiático: o duelo contra o filipino Kevin Belingon (20-6-0), que ocorre no berço sagrado da arte marcial, em Tóquio, no Japão, no próximo dia 13.

O manauara divide o camp – período de preparação dos lutadores, entre Vancouver, no Canadá, e Seattle, em Washington, nos Estados Unidos.

Com jogo afiado e estratégia traçada, Bibiano fará 29ª luta de MMA (Foto: Alex Parmar/Divulgação)

Entre um treino e outro, Bibiano conversou com a equipe de reportagem do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) e revelou que o planejamento para ‘a revanche das revanches’ está em cima de algumas falhas que cometeu durante os três confrontos contra Kevin.

“Eu não posso revelar muita coisa sobre o meu planejamento, mas estou focando muito nos detalhes que, durante a luta, eu não consegui compreender muito bem, como a explosão que ele tinha em determinados momentos. Estou melhorando minha luta em pé, afinando minha luta solo, para continuar representando bem o Amazonas”, disse.

Rivalidade

Bibiano Fernandes é uma das principais estrelas da maior organização de MMA da Ásia, o One Championship. O duelo entre os dois já tem história. A dupla já se encarou no octógono três vezes, com vantagem para o amazonense, que saiu com a vitória em dois duelos.

Questionado se o retrospecto do combate cria uma rivalidade entre a dupla, o manauara, criado no bairro Coroado, na zona leste de Manaus, confirmou a desavença. Porém, ele ressaltou que é uma rivalidade saudável, pois serve de incentivo para os dois e aumenta a expectativa dos fãs de MMA.

“Com certeza já se criou uma rivalidade, já que nossas lutas são bem disputadas. Mas isso é ótimo para os nossos fãs e para nós também. Isso me motiva a querer melhorar ainda mais. Eu gosto deste tipo de situação”, completou.

Questionado se Kevin Belingon é um de seus adversários mais difíceis, o manauara disse que não, mas o considera como um dos mais ‘lisos’, por conta do estilo de luta do filipino – que consiste em atacar e recuar -, dando poucas oportunidades de contra-ataque para o adversário.

“Não digo que é o mais difícil, mas sim um adversário muito escorregadio. Não é aquela luta dura, de trocas francas. Para encarar o estilo dele é preciso ter muita paciência. No duelo em que não consegui a vitória, fiquei ansioso em querer terminar a luta. Mas agora estou me preparando muito bem para essa estratégia que ele vem propondo nas lutas”, finalizou.