Manaus Open tem a participação de 800 atletas do jiu-jítsu

Competição somou pontos para o ranking mundial da International Brazilian Jiu-Jítsu Federation (IBJJF), principal entidade do esporte no mundo

Manaus – Os dois dias de lutas do Manaus International Open de Jiu-Jítsu, contaram com a participação 800 participantes entre atletas locais e equipes dos Estados vizinhos que botaram todo seu talento na ‘arte suave’ em prova na área de luta montada na quadra da Arena Poliesportiva Amadeu Texeira, localizada zona oeste da capital.

Manaus Open tem a participação de 800 atletas do jiu-jítsu (Foto: Mauro Neto/Sejel)

A competição somou pontos para o ranking mundial da International Brazilian Jiu-Jítsu Federation (IBJJF), principal entidade do esporte no mundo. Uma das lutas mais vibradas pela torcida na arquibancada, foi a final do peso médio (até 82kg,) entre o amazonense faixa-preta Claudevan ‘Soneca’ Martins, da Associação Monteiro, que encarou o rondoniense Chaise Olimpio, da (GF Team Rondônia).

O manauara usou dos dez minutos de luta para consagrar-se campeão da categoria, mantendo a vantagem de dois pontos obtida após uma queda no adversário, no início da luta. “Eu treinei pouco, pois tive que ajudar minha esposa com meu filho pequeno, que não é nada fácil de cuidar. Quando você é pai, seu filho vem em primeiro lugar. Então meus amigos, que chamo de ‘família Monteiro’, me ajudaram e hoje dedico essa vitória para eles”, disse o campeão.

Das piscinas para os tatames, a faixa-azul Larissa Santos disputou o torneio na categoria meio pesado (até 74 kg) e ficou com o bronze. No pódio, ressaltou a identificação com a arte suave. “Hoje eu me identifico com o jiu-jítsu. É muito interessante, pois tem que ter a mesma persistência da natação para evoluir e aprender”, finalizou a atleta.