UFC: José Aldo encara Jeremy Stephens, neste sábado

Sete meses depois, ex-campeão do peso-pena volta ao principal octógono do mundo. Ex-técnico do lutador, o faixa-preta Márcio Pontes acredita que o jiu-jítsu será o diferencial neste combate

Manaus – O duelo desta noite do UFC Calgary, no peso-pena, será de dois recordistas: de um lado do octógono, o amazonense cria do bairro Alvorada, José Aldo, com números a serem respeitados. Aldo possui o maior número de vitórias por nocaute: 15. Do outro lado, o adversário do dia, Jeremy Stephens, é, ao lado de Anderson Silva, o lutador que mais aplica knockdowns (18) na história.

José Aldo afiou o jiu-jítsu para finalizar o adversário. (Foto: Divulgação/UFC)

Esta será a primeira luta de José Aldo sem ter cinturão em jogo desde que perdeu para Max Holloway em dezembro de 2017. A luta também pode marcar o renascer das cinzas do lutador amazonense.

Em conversa com a reportagem da REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC), o antigo mestre do amazonense Márcio Pontes ainda acompanha os treinos do ex-campeão. De longe, mas sempre ciente de como anda os treinos do pupilo.

“Agora, ele está renovado e tanto eu, quanto os milhares de fãs dele, querem ver o melhor Aldo, dando um show de técnica”, falou Márcio Pontes.

Márcio acredita que esta luta também será difícil. Porém, ele confia na vitória do seu pupilo, que há dez dias, revelou ao seu antigo mestre que está confiante e vai dar o máximo pra vencer. “Ele falou comigo há alguns dias, que está renovado e motivado para vencer esta luta. Creio que o caminho para a vitória será a luta de solo. Ele treinou muito o jogo de chão. Acredito que ele mostrará o motivo de ser faixa-preta no jiu-jítsu”, explicou.

Números a favor

O pensamento de Márcio Pontes não é somente impressão, é fundamentado em dados. Mesmo vindo embalado de três vitórias consecutivas, Stephens fica em desvantagem em alguns aspectos.

Segundo dados levantados pelo próprio UFC, o americano tenta uma queda no adversário a cada 15 minutos de luta, tendo somente 36% de aproveitamento em 28 combates.

Na trocação, ambos os lutadores apresentaram dados parecidos. A média de golpes por minuto de Aldo é de 3,46 contra 3,08 de Stephens. Outra superioridade do amazonense é a precisão, uma vez que 44% dos golpes de Aldo são encaixados no adversário contra 40% do americano.

José Aldo também é quem defende mais golpes, com 67% a 60% de Jeremy Stephens. Entretanto, o americano é quem menos absorve os golpes, 2,71 a 2,91 do Sfarface.

Confira o card de lutas da edição deste sábado do Ultimate

CARD PRELIMINAR (às 16h de Manaus):
Jordan Mein x Alex Morono
Hakeem Dawodu x Austin Arnett
Kajan Johnson x Islam Makhachev
Gadzhimurad Antigulov x Ion Cutelaba
John Makdessi x Ross Pearson
Alexis Davis x Katlyn Chookagian
Dustin Ortiz x Matheus Nicolau
Randa Markos x Nina Ansaroff
Devin Powell x Alvaro Herrera

CARD PRINCIPAL (às 20h de Manaus):
Eddie Alvarez x Dustin Poirier
José Aldo x Jeremy Stephens
Joanna Jedrzjeczyk x Tecia Torres
Alex Hernandez x Olivier Aubin-Mercier

Anúncio