Manaus FC quer até 10 mil torcedores na estreia do Brasileirão

Clube aposta nas flexibilizações da economia, no álcool em gel, máscaras e distanciamento dos torcedores para conseguir laudos sanitários e a autorização junto à CBF

Manaus –  No próximo dia 8 de agosto o Manaus Futebol Clube estreia na Série C do Campeonato Brasileiro, contra o Vila-Nova-GO, na Arena da Amazônia, às 15h30 e, de acordo com a diretoria do Gavião do Norte, a ideia é poder levar até 10 mil torcedores na Arena da Amazônia, mesmo que na contra-mão do que pensa o órgão máxima do futebol no país, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A ideia é poder levar até 10 mil torcedores na Arena da Amazônia (Foto: Divulgação) 

O vice-presidente do Manaus, Giovanni Silva, afirmou que vai procurar as autoridades sanitárias, além dos gestores dos campos do Estado para conseguir a autorização e, posteriormente, com todos os laudos sanitários e técnicos em mãos, irá solicitar a autorização para venda de ingressos junto a Confederação.

“Estamos estudando essa possibilidade via governo e órgãos público da saúde para ter de 5 a 10 mil pessoas no estádio, dentro, é claro de todas as normas de segurança, como álcool em gel em todos os setores, distanciamento e todos usando máscara. Graças a Deus a curva da doença aqui no nosso estado está caindo a cada dia e há flexibilizações em todos os setores da economia em nosso Estado”, argumentou o dirigente.

Atualmente, a capital amazonense vive a 4ª etapa da o plano de reabertura gradual do comércio de atividades não essenciais, que começaram em 1º de junho.

E a CBF?

No último sábado (25), inclusive, a entidade máxima do futebol brasileiro, CBF, divulgou o protocolo de segurança oficial para o retorno de suas competições, onde ‘leva em consideração que a retomada se dará sem público’.

O manual especifica, ainda, que ‘qualquer alteração nesse quadro será devidamente comunicado e ajustado se necessário for’, diz o documento que restringe, também, a presença de pessoas no interior e entorno do estádio. O acesso ao campo será limitando à funcionários essenciais do estádio, além da equipe de arbitragem, delegados da partida e equipe de controle de dopagem.

Novo decreto
No tarde desta segunda-feira (27), um decreto reformulou o cronograma de funcionamento de atividades culturais, esportivas e de lazer que incluem parques de diversão, casas de boliche, brinquedotecas, eventos sociais, cinemas, teatros, circos, quadras e espaços para jogos, entre outros.

Com a medida, a partir do dia 1º de agosto, quadras e espaços para jogos de futebol, tais como, campo, society, salão e areia, jogos de voleibol, basquetebol, handebol e outros esportes coletivos, além de pebolim, tênis, tênis de mesa e sinuca, respeitando a lotação máxima de 50% da capacidade.