Manaus se candidata para ser cidade-sede do Mundial Sub-17

Após divulgar a decisão de realizar torneio no País, o secretário da Sejel foi até a CBF, entidade que organizará o torneio no Brasil, para iniciar tratativas. Caderno de encargos está na mão do titular

Manaus – A capital do Amazonas pode entrar na briga para ser cidade-sede do Mundial Sub-17 de Futebol, que ocorrerá no Brasil ainda em 2019. Nesta sexta-feira (17), o titular da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Caio André, esteve na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para manifestar o interesse do Amazonas em receber o evento esportivo. A declaração ocorreu após o presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Gianni Infantino, confirmar que o torneio foi transferido para ocorrer em solo brasileiro, por dificuldade dos peruanos em cumprir as exigências para organizar o torneio. Inicialmente, o torneio estava agendado para ocorrer, no Peru, entre os dias 5 e 27 de outubro.

“Nós conversamos com o Manoel Flores (diretor técnico da CBF) e demonstramos interesse em colocar nossa Arena da Amazônia à disposição para receber alguns jogos do Mundial Sub-17”, afirmou o secretário que admitiu, em seguida, que a pré-candidatura do Estado foi bem recebida pela entidade máxima que regula o esporte no País. “A CBF gostou do que foi apresentado e ficou de apresentar para a Fifa”, destacou Caio André.

Todos os jogos do torneio podem ser realizados na Arena Amazônia (Foto: Sandro Pereira/Arquivo)

Ainda de acordo com o secretário, que está com o caderno de encargos da competição em mãos, o que inviabiliza a pré-candidatura oficial do Estado é uma pendência, em relação à Copa Libertadores Feminina de 2018, deixada pela gestão anterior da Sejel junto a entidade, como explica Caio Andre. “Neste primeiro encontro demonstramos não só o interesse em receber o Torneio, como, também, em resolver os detalhes de uma pendência deixada pela gestão anterior, ainda em relação à Copa Libertadores Feminina de 2018, que foi realizada em Manaus”, disse André.

A candidatura de Manaus para sediar jogos da Copa do Mundo Sub-17 será apresentada para o Governador do Estado, Wilson Lima. “Ainda nem abri o caderno de encargos. Estou saindo neste momento da sede da CBF, mas vamos mostrar o que temos para o governador e, quem sabe, oficializar a nossa candidatura”, disse.

Entenda o caso

No último dia 22 de fevereiro, a Fifa já havia anunciado que o Peru havia perdido o direito de sediar o Mundial Sub-17, quando informou que “não foi possível cumprir a totalidade dos requisitos solicitados, principalmente com a garantia governamental número 8 relacionada ao tratamento de impostos”.

Por causa do curto período para organizar a competição, a CBF já pediu que o início da mesma seja adiada por algumas semanas e comece apenas no fim de outubro. E, para que o Brasil possa abrigá-la com sucesso, a entidade solicitou à Fifa que sejam utilizados apenas estádios que não estarão sendo usados na disputa do Campeonato Brasileiro deste ano.

Ainda não foram confirmadas as sedes e as cidades que contarão com os jogos do Mundial Sub-17.