Maratona de Manaus oferece experiência amazônica para os corredores

A prova acontece no dia 17 de novembro e está com inscrições abertas; para cada corredor inscrito, uma árvore será plantada

Manaus – A segunda edição da Maratona Internacional de Manaus, que será realizada no dia 17 de novembro, com percursos de 42 km, 21 km, 10 km e 5 km, está com inscrições abertas e oferece aos corredores, além da sua infraestrutura, a oportunidade de viver uma experiência amazônica. As inscrições podem ser feitas pelo link https://bit.ly/2m2XaPl. A prova é válida para o ranking brasileiro de maratonistas e é a única na Região Norte com selo prata da CBAT e com participação de atletas estrangeiros.

A primeira edição da Maratona Internacional de Manaus contou com 2.111 inscritos (Foto: Divulgação)

“O mundo hoje está com os olhos voltados à Amazônia por sua importância ambiental. A Maratona de Manaus é uma ótima oportunidade para quem gosta de aliar a corrida ao turismo. Além de conhecer um pouco da história da cidade durante o percurso, os corredores e seus acompanhantes podem aproveitar para estender a viagem e fazer passeios ecológicos, como o encontro das águas dos rios Negro e Solimões, fazer um safari amazônico ou visita a comunidades ribeirinhas”, afirma James de Araújo Lima Jr., CEO da To Goal Sports, organizadora do evento.

Várias ações sócio-ambientais marcam a Maratona de Manaus. Uma delas é o plantio de uma árvore para cada atleta inscrito. Quem não puder correr nesta edição, também pode participar da ação. “A pessoa compra um kit e terá uma árvore plantada com uma plaquinha com seu nome. E receberá o kit da prova em casa”, explica James. O local de plantação será em áreas degradadas, principalmente onde afeta igarapés e nascentes. Outra opção para abraçar a causa ambiental da prova é o kit para quem quer apoiar a retirada de garrafas plásticas dos rios.

A maratona tem altimetria variada e desafiadora e ‘conta’ em seu percurso a história de quando o Amazonas foi elevado à categoria de Província e consequente evolução da cidade. Larga no Paço Municipal, onde a cidade de Manaus teve início e percorre o Centro Histórico, passando por diversos prédios como o Teatro Amazonas, Palácio Rio Branco, da Justiça e Rio Negro, além das praças, porto e mercados. O percurso segue pela Arena da Amazônia e finaliza no Parque da Praia da Ponta Negra.

A prova oferece premiações em dinheiro, medalhas Top 100, troféus para os campeões (geral e até terceiro na categoria) e medalhas diferenciadas para todos que concluírem os percursos. Há três opções de escolha de kit: simples, tradicional ou Vip. Todos os participantes que correram a primeira edição possuem seu número de peito eternizado e aqueles que correrem duas edições, a partir da terceira, terão seu número de peito eternizado também.

Hidratação

A estrutura da prova inclui pontos de hidratação a cada 2,5 km, além de seis postos de isotônico e quatro de alimentos (jujuba, bananada, amendoim entre outros), além de pontos com esponjas.

Ações socioambientais

Além do plantio de uma árvore por corredor, a organização da maratona desenvolve outras ações socioambientais, como o uso de 500 lixeiras produzidas em papelão certificado que estarão no percurso para ação educativa junto aos atletas para jogarem seus resíduos no lixo. Os sacos de lixo plástico também são advindos de plásticos reciclados.

Além disso, boa parte dos cones sinalizadores que serão usados na prova serão produzidos por um grupo de artesãos locais a partir de garrafas plásticas recolhidas nos rios, igarapés e ruas de Manaus. Serão necessárias 30 mil unidades de garrafas pet para a confecção de 1.200 cones – 50% do necessário para a prova.

“E após o evento teremos uma ação com os catadores de plástico da cidade para reciclar tudo o que for coletado no evento para a fabricação de sacos de lixo, ajudando na questão ambiental e também na geração de emprego e renda”, diz James.

Expo

A Expo Amazonas Running vai ser realizada nos dias 15 e 16 de novembro com a participação de empresas de saúde, materiais e serviços esportivos, praça de alimentação, palestra para corredores e ainda estandes com artesanato regional e opções turísticas para quem quiser conhecer mais a região.

Números da primeira edição

A 1ª Maratona Internacional de Manaus contou com 2.111 inscritos, sendo 703 corredores nos 42 km (583 concluintes): 383 atletas eram de fora do Estado do Amazonas, sendo 21 estrangeiros e ao menos um representante de cada Estado brasileiro. O campeão geral no masculino foi o etíope Mersimo Niguse com tempo de 2h:31m:05s; e no feminino a atleta de São Paulo Cristiane Alves, com o tempo de 3h:09m:28s.

Anúncio