Paratletas competem no Circuito Brasil Loterias Caixa de Atletismo, em São Paulo

Josimara Michiles, Nelson Peres e Gerson Luiz participarão, neste fim de semana, do Campeonato Brasileiro de Atletismo

Manaus – Paratletas do Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara) se preparam para competir neste fim de semana, de sexta-feira (27) a domingo (29), em São Paulo, na última etapa do Circuito Brasil Loterias Caixa, no Campeonato Brasileiro de Atletismo.

Corredora das provas dos 800, 1,5 mil e 5 mil metros, Josimara Michiles disputará na classe T12, para atletas com baixa visão (Foto: Mauro Neto/Sejel/Divulgação)

Entre os competidores estará Josimara Michiles, corredora das provas dos 800, 1,5 mil e 5 mil metros, que disputará na classe T12, para atletas com baixa visão. Ela está ansiosa pela competição, mas confiante para se manter entre as três primeiras do ranking.

“Eu estava doente e não treinei como deveria, mas a expectativa é a de que, com certeza, estarei entre os três primeiros lugares do pódio, tendo em vista o método de treinamento e acompanhamento do meu técnico. Farei o possível para que eu represente bem o Amazonas”, comentou.

Para o técnico e guia de Josimara, Sérgio Nazareno, a preparação ao longo dos meses foi bem intensa e continuará sendo realizada até o dia da competição. “O atletismo requer dois períodos de treino, um pela manhã, quando fazemos rodagem e condicionamento, e outro à tarde, com a parte específica”, destacou.

Além de Josimara, também participarão do Circuito os atletas Nelson Peres, na classe T11, para deficiência visual total (cego), que disputará os 400 e 800 metros; e Gerson Luiz, na classe T44, para atletas com amputação simples (uma perna) abaixo do joelho ou algum comprometimento físico similar a tal amputação, que correrá as provas de 100, 200 e 800 metros.

Apoio e confiança

Treinando há dois anos e meio junto ao atleta Nelson Peres, o guia Aricélio Ramos falou da importância do profissional nas competições e da sua relação com o atleta. “Penso que o guia e o atleta são dois em um. Há uma relação de confiança realmente, pois eu sou os olhos dele. Narro tudo, desde os treinos até as competições, dentro e fora das pistas. Na prova, os dois corpos se unem e a sincronização deve ser a mais perfeita possível”, explicou.

Aricélio também ressaltou o papel de incentivador durante as disputas. “Faço com que ele perceba toda a prova ao narrar cada instante, desde a entrada na pista até o final. Digo se estamos com vantagem, se outros adversários se aproximam, em que posição estamos, quantos metros faltam para a chegada e, ao longo de tudo isso, dou vários gritos de incentivos para ele não parar, não desistir, para acelerar e dar o máximo de si”, completou.

Circuito Caixa

O Circuito Brasil Loterias Caixa é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pelas Loterias Caixa. É considerado o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, natação e halterofilismo.

A competição – que é composta por quatro fases regionais, duas nacionais e um Campeonato Brasileiro de cada modalidade – tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e Estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país.

Outras informações estão disponíveis no site www.cpb.org.br.

Anúncio