Pelé prevê Brasil na final da Copa contra Espanha ou Alemanha

Rei confia na presença do Brasil na decisão do Mundial, reprova gastos com estádios e apoia protestos sociais.

Nova York – O Brasil vai fazer a final da Copa do Mundo de 2014 contra a Espanha ou a Alemanha. Pelo menos é esse o palpite de Pelé, que mostra bastante confiança na seleção. O Rei do Futebol aproveitou para criticar os gastos com os estádios e disse apoiar os protestos que tomaram conta das ruas do País.

Pelé esteve na última quarta-feira em Nova York, onde se encontrou com 50 crianças durante um evento promocional e, depois, falou com entusiasmo da seleção comandada por Luiz Felipe Scolari. “Falta um ano para a Copa. Tenho confiança e acredito que o Brasil estará na final. Contra Espanha ou Alemanha, mas que o Brasil esteja na final’’, disse. Para ele, a Espanha ainda é a melhor seleção do mundo.

O otimismo de Pelé voltou após o desempenho da seleção na Copa das Confederações, quando teve algumas atuações convincentes e conquistou o título. “Tivemos alguns problemas nos últimos anos, mas agora creio que temos uma equipe formada e um grande treinador à frente de alguns jogadores que podem chegar à final (do Mundial)’’, considera.

Mais uma vez, ele recordou a decepção que teve na Copa de 1950, quando o Brasil foi superado pelo Uruguai na decisão. “Eu tinha oito ou nove anos. Agora, quero ver o Brasil ganhar.’’

Ao comentar o valor das arenas da Copa, Pelé disse que gastaram “muito dinheiro’’ em suas construções ou reformas. Em seguida, colocou-se a favor dos protestos sociais que tomaram e ainda tomam as ruas do País. “Apoio porque temos o melhor futebol, mas as pessoas precisam de escolas e hospitais’’, ponderou o Rei.

No entanto, ele não acredita que a segurança será um problema para delegações, membros da Fifa ou torcedores estrangeiros durante a Copa. E deu a recente visita do papa Francisco como exemplo. “O papa acaba de visitar o Brasil e não ocorreu nenhum problema’’, disse, ignorando que alguns protestos violentos ocorreram no Rio durante a Jornada Mundial de Juventude, embora sem afetar o papa e os participantes do encontro. Pelé aproveitou a referência à visita do papa Francisco para brincar: “É a primeira vez que os brasileiros aplaudem um argentino.”

Em defesa de Neymar. Como em ocasiões anteriores, Pelé voltou a dizer que Neymar tem potencial para ser eleito o melhor jogador do mundo, mas reiterou não concordar que comparem o jogador com Messi, seu novo companheiro no Barcelona. “As pessoas gostam de fazer essa comparação, mas Messi já tem anos de experiência’’, alertou. “Mas, no futuro, creio que Neymar será o melhor.’’