Pistas indicam quarteto ofensivo e novidade no meio-campo da seleção

Se depender das pistas que deixou no treino desta terça-feira (6), na Granja Comary,Tite mandará a campo uma seleção brasileira bastante ofensiva para enfrentar a Bolívia na sexta-feira (9)

São Paulo – Se depender das pistas que deixou no treino desta terça-feira (6), na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), Tite mandará a campo uma seleção brasileira bastante ofensiva para enfrentar a Bolívia na sexta-feira (9), às 21h30 (horário de Brasília), na Neo Química Arena, em São Paulo. O técnico realizou um trabalho tático e técnico, dividindo os jogadores em dois times e misturando potenciais titulares e reservas. A disposição dos atletas dá indícios de quem iniciará a jornada brasileira nas eliminatórias da Copa do Mundo do Catar, em 2022.

A se confirmar o que Tite esboçou nesta terça-feira (6), a provável formação, sem goleiro, será Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi; Casemiro e Bruno Guimarães; Philipe Coutinho, Everton, Roberto Firmino e Neymar. Destaque à Bruno Guimarães, do Lyon, da França, convocado pela primeira vez, e à presença de um quarteto de homens de frente, tendo Firmino como o atacante de referência e Neymar à esquerda, mas com liberdade para flutuar no setor.

Já no gol, Ederson (Manchester City, da Inglaterra), Weverton (Palmeiras) e Santos (Athletico-PR) disputam a vaga de Alisson, do Liverpool (Inglaterra), contundido. Ele foi cortado no último domingo (4) e substituído por Ederson.

Pistas misturadas

A equipe sem colete reuniu os laterais Danilo e Renan Lodi, os zagueiros Marquinhos e Thiago Silva e os volantes Casemiro e Bruno Guimarães. Destes, apenas Bruno é menos experiente na seleção principal que a concorrência direta (no caso, o também volante Douglas Luiz) pela condição de titular. Do meio para frente estavam o meia Everton Ribeiro e os atacantes Figueiredo (cedido pelo sub-20 do Vasco), Rodrygo e Matheus Cunha.

Já no grupo com colete, o sistema ofensivo teve o quarteto formado pelo meia Phillipe Coutinho e os atacantes Everton, Roberto Firmino e Neymar (todos usualmente convocados por Tite e utilizados na seleção). Já a defesa foi composta pelos laterais Gabriel Menino e Alex Telles, os zagueiros Rodrigo Caio e Felipe e os volantes Fabinho e Douglas Luiz.

Após o trabalho tático, os atletas foram divididos em dois campos, com os quatro prováveis titulares da linha defensiva atuando juntos e os atacantes em outro gramado exercitando jogadas de linha de fundo e finalização, sob olhares de Tite. A única ausência do treino foi o atacante Richarlyson, que ainda trata uma lesão no tornozelo esquerdo. O jogador do Everton (Inglaterra) participou do trabalho da manhã, na academia, mas não foi a campo.

 

Anúncio