São Paulo continuará pagando R$ 400 mil por mês para Daniel Alves

Daniel foi condenado por agressão sexual na Espanha, mas tem um acordo com o clube paulista

São Paulo – Apesar de ter sido condenado a quatro anos e seis meses de prisão por agressão sexual na Espanha, Daniel Alves ainda tem valores pendentes a receber do São Paulo. O jogador teve uma passagem pelo clube entre 2019 – 2021 e deve continuar recebendo R$ 400 mil por mês.

(Foto: Rubens Chiri/SPFC Net)

O contrato do ex-jogador com o clube paulista foi rescindido em setembro de 2021. Daniel e a equipe fizeram um acordo para parcelar a rescisão contratual. O valor acordado foi R$ 25 milhões sendo 60 parcelas de R$ 400 mil.

Daniel chegou ao clube na gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. A saída, contudo, foi já com Julio Casares na presidência, responsável por negociar os valores da rescisão.

Antes de rescindir, o ex-jogador acionou a Câmara Nacional de Resolução de Disputas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por salários atrasados.

O São Paulo não pode parar de pagar a dívida. Caso o acordo não seja cumprido, o processo movido por Daniel pode ser reaberto.  Conforme o balanço financeiro de 2022, o clube devia ainda R$ 22,8 milhões a Daniel.

Ao todo, o São Paulo gastou R$ 41 milhões com o lateral, considerando salário e rescisão. Em agosto de 2023, houve um bloqueio de 30% de cada parcela paga pelo São Paulo em uma ação de pensão alimentícia movida pela ex-mulher de Daniel Alves, mãe de dois filhos do jogador.

 

Anúncio