Sob gritos de ‘time sem-vergonha’, Brasil perde para Argentina

Com a derrota, em um jogo marcado por briga de torcidas, o Brasil cai para o sexto lugar na tabela das Eliminatórias

Rio de Janeiro – Em um jogo marcado pela briga entre torcedores antes do apito inicial, o Brasil perdeu para a Argentina por 1 a 0 nesta terça-feira (21), no Maracanã, e se complicou nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo 2026. Otamendi fez o gol da vitória argentina, que levou os torcedores brasileiros a cantarem “time sem-vergonha” mesmo antes do apito final.

(Foto: Staff Images/CBF)

Essa é a primeira vez que o Brasil perde uma partida de Eliminatórias jogando em solo brasileiro. Com o resultado, a seleção caiu para o sexto lugar na tabela da competição, com apenas sete pontos conquistados em seis rodadas até aqui. Já a Argentina se mantém na primeira colocação, com 15 pontos.

O primeiro tempo foi um termômetro da atmosfera que se formou no Maracanã. Jogadores do Brasil e da Argentina entraram pilhados, com entradas fortes nas divididas e muitas faltas. No entanto, quem mais entrou na pilha foram os comandados de Fernando Diniz. Só na etapa inicial, Gabriel Jesus, Raphinha e Carlos Augusto receberam cartão amarelo.

O juiz Piero Maza não conseguiu conter os ânimos dos atletas, e o clima quente se manteve durante todo o primeiro tempo. O que sobrou de vontade faltou em chances de gol. A oportunidade mais clara veio dos pés de Gabriel Martinelli, que ficou com a bola após rebote de escanteio e finalizou no canto de Dibu Martínez. Romero, porém, tirou a bola na linha. Raphinha, em cobrança de falta, também levou perigo.

Na volta do intervalo, o Brasil teve a chance mais clara de gol da partida, mas não aproveitou. Gabriel Jesus fez ótima jogada pela esquerda e arrancou em velocidade. No bate e rebate, a bola se ofereceu a Martinelli, mas o atacante do Arsenal finalizou mal, nas mãos de Dibu Martínez.

Poucos minutos depois, em escanteio, Otamendi subiu mais alto que todo mundo e testou firme, no ângulo de Alisson, sem chance de defesa para o goleiro brasileiro. Com a desvantagem no placar, Fernando Diniz colocou o time para a frente, tirando o zagueiro Gabriel Magalhães e colocando Joelinton em campo.

Além dessa troca, Endrick e Raphael Veiga entraram para ajudar na reação brasileira. No entanto, a estratégia foi por água abaixo depois que o próprio Joelinton foi expulso, após agredir, na interpretação do árbitro, Rodrigo De Paul.

Quando o Brasil volta a jogar?

Após a conclusão da sexta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, o Brasil volta a campo apenas em 2024. O próximo compromisso da seleção brasileira é no amistoso contra a Inglaterra, no dia 23 de março. Três dias depois, o duelo é diante da Espanha. A Copa América será disputada de 20 de junho a 14 de julho, enquanto as Eliminatórias voltam apenas em setembro.

Anúncio