TJD registra 1ª caso de xenofobia no AM

Leonardo Santos de Morais, que pertence ao Princesa do Solimões, insultou o árbitro venezuelano Freddy Rafael Lopez Fernandez. ‘Você é venezuelano ou colombiano?’, disparou o jogador

Manaus – Pela primeira vez na história do desporto amazonense, um atleta é punido por xenofobia. A sentença foi divulgada pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM), na noite da última segunda-feira (9), quando o jogador de futebol do Princesa do Solimões, da categoria Sub-21, Leonardo dos Santos Morais, recebeu a suspensão de cinco partidas e multa de R$2 mil por xenofobia. O atleta ainda foi enquadrado em mais dois artigos, que no total, resultou em dez dias de suspensão além da multa de r$2,5 mil. O clube e o jogador ainda podem recorrer.

Árbitro Freddy Rafal Lopez relatou tudo que ouviu na súmula (Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação)

A Terceira Comissão Disciplinar do TJD do Futebol do Amazonas, composta pelo presidente em exercício, Nilton Ferst, e pelos auditores, Ivo Célio da Silva, Albert Valent, Redney Carvalho e Thais Bentes, que também foi a relatora do processo, condenou Leonardo por maioria de votos divergentes.

A comissão julgadora condenou o atleta nos artigos 243-F (ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto), 243-G ( praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência) e 258-B (Invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida), pelas infrações cometidas contra o árbitro principal e todo o quarteto de arbitragem.

Leonardo e a procuradoria possuem três dias para recorrer da decisão, a contar do dia do julgamento.

Segundo a própria relatora, Thais Bentes, o caso do atleta do Sub-21 do Tubarão, faz com que o TJD-AM já fique em alerta com o futuro do esporte local. Ela disse, ainda que o caso serve como caráter educativo, não só para Leonardo, mas para todos os atletas.

“Em nossas decisões, sempre temos a preocupação de não somente punir, mas principalmente, de demonstrar o caráter pedagógico das decisões. Para que elas reflitam no futebol amazonense, principalmente, em relação ao futebol de base, para que todos saibam que tais atitudes, se repetidas, terão uma consequência jurídica”, enfatizou.

Entenda o caso

Em partida realizada no dia 22 de novembro, em partida válida pela semifinal do Campeonato Amazonense Sub-21, entre Princesa do Solimões e São Raimundo, de acordo com a súmula da partida, Leonardo, após ser substituído, se dirigiu à arquibancada e começou a insultar a arbitragem.

Ao fim da partida e classificação do Tufão da Colina, Leonardo dirigiu-se ao túnel do Estádio Gilberto Mestrinho, onde proferiu ao árbitro venezuelano Freddy Rafael Lopez, as seguintes ofensas:

“Você é venezuelano ou colombiano? Veio roubar a gente no Brasil, vocês não vão sair ‘de boa’ de Manacapuru. Você vai me conhecer buc**a. Não vai sair de Manacapuru”, foi parte das ofensas do atleta ao árbitro da partida.

Anúncio