Tom Brady revela que aposentadoria será discutida com Gisele Bündchen e filhos

Tom Brady foi eliminado da atual temporada da NFL com o Tampa Bay Buccaneers e tem futuro incerto

EUA – Eliminado da atual temporada da NFL, a liga de futebol americano dos Estados Unidos, com a derrota do Tampa Bay Buccaneers para o Los Angeles Rams no último domingo (23), o quarterback Tom Brady, de 44 anos e um dos maiores astros do esporte, revelou que sua família — a esposa brasileira Gisele Bündchen e seus filhos — terão papel importante na decisão de parar ou não de jogar profissionalmente.

Tom Brady revela que aposentadoria será discutida com Gisele Bündchen e filhos (Foto: Reprodução / Instagram)

“Ela (Gisele) se machuca ao me ver tomar pancadas aqui fora. E ela merece o que precisa de mim como marido e meus filhos merecem o que precisam de mim como pai. Eu me divirto muito jogando futebol. Eu amo isso. Mas, sem jogar futebol, eu também tenho muita alegria agora, com meus filhos ficando mais velhos e vendo o desenvolvimento e o crescimento deles. Então, tudo isso precisa ser considerado. E será”, afirmou Brady, em entrevista ao podcast Let’s go, do jornalista americano Jim Gray.

“Vou passar algum tempo com eles e dar-lhes o que eles precisam porque eles realmente me deram o que eu preciso nos últimos seis meses para fazer o que eu amo fazer. Eu disse isso há alguns anos, é o que são os relacionamentos. Nem sempre é o que eu quero. É o que queremos como família. E eu vou passar muito tempo com eles e descobrir no futuro o que vem a seguir”, completou.

O projeto familiar de Brady, porém, não será seu único ponto de decisão sobre a aposentadoria. O quarterback só quer seguir na ativa caso ainda possa ajudar os Buccaneers. “O time não merece nada menos que o meu melhor. E se eu não me sentir comprometido a isso, ou se eu não puder jogar em um nível para brigar pelo título, então preciso dar a chance de outro jogar. Você sabe, vamos ver”, disse.

Brady falou ainda que não há pressa para tomar uma decisão sobre seu futuro e o técnico Bruce Arians disse na última segunda-feira que nenhum cronograma foi definido. A equipe da Flórida expressou um forte desejo de que o astro continue, mas o encorajou a levar todo o tempo que precisar e analisará planos de contingência caso ele decida não jogar mais.

“Por mais desafiadora que tenha sido a temporada, fiquei feliz por ter jogado e por ter participado, porque estou vivendo minha vida e não estou apenas contando os dias. Então, meus dias são significativos para mim. Vou tentar mantê-los significativos para mim. E, você sabe, enquanto isso eu vou fazer o melhor que puder para aproveitar, você sabe, o tempo que eu não tenho jogando futebol. Porque isso é igualmente importante”, finalizou.

Anúncio