Tony Kanaan anuncia que temporada de 2020 será a sua última na Fórmula Indy

O circuito de Gateway, no dia 22 de agosto, será a corrida de despedida do baiano de 45 anos

Indianápolis – A longa trajetória de Tony Kanaan na Fórmula Indy terá seu fim em 2020. Nesta quinta-feira (30), em Indianápolis, o baiano de 45 anos anunciou que deixará a categoria norte-americana ao fim do ano, após uma ‘turnê de despedida’ em que vai disputar apenas cinco etapas do campeonato.

O deixou claro que a despedida da categoria em que atua desde 1998 não será o fim de sua trajetória no automobilismo (Foto: Reprodução/Instagram)

A participação de Kanaan em sua 23ª temporada na Indy vai se limitar à disputa das 500 Milhas de Indianápolis, a prova mais tradicional do automobilismo dos Estados Unidos, e de mais quatro etapas em circuitos ovais – Texas, Richmond, Iowa e Gateway, esta última, no dia 22 de agosto, será a sua corrida de despedida. “Eu tenho emoções mistas agora”, confessou Kanaan. “Não foi a minha opção disputar apenas cinco corridas.”

As palavras do piloto escancaram um descontentamento com sua equipe, a Foyt. Em uma dura negociação, Kanaan ouviu dos dirigentes do time em que corre desde 2018 que não havia dinheiro para bancar sua participação em toda a temporada. Apesar da decepção, o baiano aceitou pilotar para a Foyt apenas nas cinco corridas em pistas ovais da Indy.

Kanaan deixou claro que a despedida da categoria em que atua desde 1998 não será o fim de sua trajetória no automobilismo. Ele está aberto à possibilidade de correr em outros campeonatos e não descarta disputar as 500 Milhas de Indianápolis nos próximos anos. O piloto tem no currículo participações recentes em duas provas muito tradicionais, as 24 Horas de Daytona, nos Estados Unidos, e as 24 Horas de Le Mans, na França. “Este é meu 23º ano na Fórmula Indy, então é duro admitir que será o último. Mas eu espero que esse anúncio abra outras portas para mim”, disse o brasileiro.

Nesses 23 anos na Indy, Kanaan viveu grandes momentos, com destaque especial para dois: o título da categoria, em 2004, quando dominou completamente a categoria (seu pior resultado foi um oitavo lugar), e a única vitória em Indianápolis, em 2011. Este último teve um sabor muito doce para o piloto porque ele havia chegado perto do triunfo na tradicional pista várias vezes, mas a vitória sempre lhe escapava.