Veja quem serão os rivais do Manaus FC na Série C do Brasileirão

VENCER revela quem são os rivais do Gavião do Norte em sua estreia na terceira divisão do Campeonato Brasileiro; vários adversários já são conhecidos do Esmeraldino

Manaus – Treze anos depois, o torcedor baré volta a sentir aquela ‘ansiedade’, aquele ‘friozinho na barriga’, ao saber que vai poder torcer por um time amazonense no Campeonato Brasileiro Série C. O último representante do Estado na terceira divisão do futebol nacional foi o São Raimundo, quando em 2007, o Tufão da Colina disputava a divisão após ser rebaixado, em 2006, da Série B.

Agora, em 2020, quem pôs fim ao jejum que já assombrava o futebol amazonense por mais de uma década, foi o Manaus Futebol Clube, que nesta semana comemorou o primeiro ano da vaga conquistada. O Esmeraldino da capital entra em campo, no próximo dia 8, às 15h30, diante do Vila Nova-GO, em partida a ser realizada Arena da Amazônia. A data ainda será confirmada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Direção do Manaus FC fez o pedido formal para jogar a terceirona na Arena da Amazônia (Foto: Divulgação)

Em duas edições dominicais, o VENCER, caderno de esportes do jornal DIÁRIO DO AMAZONAS apresenta para o leitor, por ordem de confronto, quem são os adversários do Gavião do Norte na disputa por uma das quatro vagas que dará sonhado acesso para a Série B do Brasileirão. O Gavião está no Grupo 1, com mais nove equipes do eixo Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A maioria das equipes, já são conhecidas pelos jogadores e comissão técnica do ‘Manaus’.

Conheça os rivais do manaus futebol clube na série c do brasileirão

Vila Nova-GO (8 ou 9 de agosto – Arena da Amazônia)

O primeiro adversário do Gavião, é o responsável pela eliminação do time da capital amazonense da Copa do Brasil de 2019. A partida entre as equipes foi em fevereiro daquele ano, no Estádio Ismael Benigno, a Colina, e terminou empatada em 1 a 1, com gols de Hamilton para o time da casa e Alan Mineiro para o Tigre, algoz este que permanece no atual elenco.

Quem ditou o ritmo da partida foi o Manaus FC, que abriu o marcador aos cinco minutos do primeiro tempo e conseguiu administrar a vantagem até o fim. Na etapa final, o Vila tinha a vantagem do empate, que o conseguiu aos dez minutos da etapa complementar.

Apesar de ser melhor em campo, o Gavião não conseguiu o segundo gol e foi eliminado do torneio, o que gerou um sentimento de frustração nos jogadores na época e também na torcida. No fundo, rola um sentimento de revanche não?

Botafogo-PB (15 ou 16 de agosto – Estádio Almeidão)

O primeiro jogo fora de casa do Gavião será em terras paraibanas. O experiente Botafogo-PB vai para a sua 17ª participação na terceira divisão do Campeonato Brasileiro. O duelo entre as duas equipes será o primeiro da história, então é de esperar uma partida de muito estudo durante os primeiros minutos de jogo.

O Belo, no entanto, tem vantagem sobre o Esmeraldino, por já estar mais ambientado com a terceira divisão nacional. Atualmente, está disputando uma vaga para a próxima fase do Nordestão, além de brigar por uma vaga na semi do estadual Paraibano. No elenco do Alvinegro, está o lateral-direito Léo Moura, multicampeão em times como o Flamengo e Grêmio.

Jacuipense-BA (22 ou 23 de agosto – Arena Valfredão)

O jogo que garantiu a vaga do Manaus para a final histórica da Série D do ano passado. Ambas as equipes estavam de ‘ressaca’ das partidas que garantiram o acesso à série C. No jogo de ida, na Arena Valfredão, em Riachão do Jacuípe-BA, o empate em 1 a 1 trouxe a decisão da vaga na final para a capital amazonense.

Na partida de volta, o Gavião do Norte faturou a vaga ao derrotar o Leão com um gol de pênalti de Hamilton. A partida foi mais proveitosa ainda porque resultou na contratação do lateral-esquerdo Caíque, que foi o destaque do time baiano na conquista do acesso e hoje, briga para se manter na titularidade do esmeraldino.

Paysandu-PA (29 ou 30 de agosto – Arena da Amazônia)

Um dos grandes times da região Norte e um dos poucos a conseguir o feito de derrotar o Boca Juniors-ARG dentro da La Bobonera, o Paysandu pode ser considerado o ‘bicho papão’ diante do Manaus FC. Afinal, em 2018 venceu duas vezes o Gavião do Norte na semifinal da Copa Verde de 2018, pelo mesmo marcador: 2 a 1. O jogo de volta, foi a mais dolorosa para o torcedor baré. Com a Arena da Amazônia comportando cerca de 25 mil espectadores, o sonho de ir para a final da Copa Verde foi tirada exatamente aos 45 minutos do segundo tempo. O Papão calou a torcida esmeraldina, que pela primeira vez, se fez presente com um público expressivo.Mas foram nas redes sociais, no pós-jogo, que cresceu a rivalidade entre os times, principalmente por parte os amazonenses. O destaque do Bicolor Paraense é o decisivo artilheiro Nicolas Johann.

Ferroviário-CE (5 ou 6 de setembro – Estádio Elzir Cabral)

O Tubarão da Barra, como o time é conhecido a equipe cearense, nunca encarou o Gavião do Norte em competições oficias. O Ferroviário-CE também possui a vantagem de ter voltado a mais tempo que o Manaus Futebol Clube aos treinamentos e também a disputar competições oficiais.

Nesta última semana, o ‘Ferrim’ foi eliminado do Estadual no Clássico da Paz, ao perder para o Ceará pelo placar magro de 1 a 0. Agora, todos os esforços da equipe se voltam exclusivamente para a Série C.